SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO: Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste blog com a devida citação de sua fonte.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Crise na Europa


A pobreza na África permanece. O desprezo e a indiferença dos EUA aos demais países do mundo só aumentam. A falta de liberdade e de democracia na Arábia Saudita, infelizmente, sobreviveram à onda de reformas no Oriente Médio. Mas, a Europa já reaprendeu o significado da palavra "escassez".   fr

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Um país tão rico, quase sem bibliotecas em suas escolas.

                                                                                                                                                                                                                          Reprodução parcial: Yahoo! 23/01

Não basta um país crescer economicamente, é necessário fazer uma opção pelo desenvolvimento social de seu povo. O aumento do PIB faz com que um país suba no ranking das maiores economias do mundo, mas isto por si só não traduz o estágio em que se encontra o seu povo em termos de qualidade de vida, de felicidade. Os países mais desenvolvidos do mundo não são apenas as maiores economias, mas também os países que mais investiram em educação, cultura, saúde, segurança, saneamento básico e transporte público, em benefício justamente de quem, na realidade, é o responsável pelo crescimento econômico: o povo. No Brasil, ao contrário, as prioridades são outras. Estádios de futebol, trem-bala, campos de golfe, heliportos, aumento da frota de automóveis etc. Investir em educação pública, então, nem se fala! Até porque se o povo brasileiro for mais instruído, passará a ser também mais consciente e, consequentemente, mais exigente com os políticos e as suas constantes roubalheiras. Políticos do nível de José Sarney, Paulo Maluf e tantos outros que vêm se eternizando na política profissional, colocando os seus familiares em cargos públicos, e que nada fazem em benefício do povo, jamais seriam reeleitos. Entende-se, portanto, a razão de um país como o Brasil, uma das maiores economias do mundo, ter tão poucas bibliotecas nas escolas públicas. Lamentável!  fr

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Após a tragédia, o que vai mudar?

                                                                                                                                              Reprodução parcial: Zero Hora
 
A tragédia que ocorreu em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e que enlutou o país vem ocupando com grande destaque o noticiário da imprensa. Ontem, o Jornal Nacional, principal telejornal brasileiro, foi apresentado ao vivo por William Bonner e ocupou toda a sua duração abordando exclusivamente a tragédia. No Brasil, é sempre assim quando ocorrem tragédias ou são denunciados escândalos políticos. A imprensa se dedica ao assunto durante dias, semanas, meses... e depois tudo acaba no esquecimento. Agora, estão discutindo se a boate gaúcha tinha condições de estar funcionando, e se o Corpo dos Bombeiros foi negligente em deixá-la aberta. Dramas pessoais estão sendo destacados, como o caso de uma funcionária da boate, que, por se sentir mal, deixou de ir trabalhar na noite da tragédia, e pediu à filha que fosse no seu lugar, e ela morreu. Tudo à exaustão! Até o dia que o assunto vai aos poucos perdendo espaço no noticiário, e, em seguida, irá desaparecer. Mesmo que neste caso específico da boate gaúcha, alguém seja responsabilizado pelo ocorrido, o mais provável que vá acontecer, é que boates pelo país inteiro continuem funcionando sem cumprir todas as exigências legais de segurança. Inclusive, permitindo também a presença de menores durante a madrugada consumindo bebidas alcoólicas, o que ocorria na boate gaúcha. Pode ser (e tomara!) que outros casos de incêndio em estabelecimentos de grande procura de público, não ocorram no futuro, mas consumo descontrolado de bebidas e drogas, e brigas entre jovens, até mesmo com mortes, continuarão a ocorrer. E mais e mais pais e mães continuarão a sofrer, muito provavelmente sem nenhuma visibilidade na imprensa, já que não têm o mesmo impacto jornalístico por não atingirem a escala das dezenas ou centenas de vítimas de uma só vez. O que se espera realmente após a tragédia ocorrida em Santa Maria, onde morreram 231 jovens, e outros 75 estão em estado grave em hospitais, é que a legislação passe a ser levada a sério e cumprida. Porque, no Brasil, leis existem aos montes, o que falta é serem cumpridas rigorosamente!   fr
 

domingo, 27 de janeiro de 2013

Faroeste caboclo



Renato Russo canta durante cerca de nove minutos, sem parar, uma música que conta uma estória, e mantendo a animação. Demais! Bem diferente da maioria dos novos cantores e cantoras de hoje que cantam músicas de letra pobre e sem nenhum valor cultural. Aumenta o som!
 
Faroeste Caboclo
Legião Urbana
Composição: Renato Russo

Não tinha medo o tal João de Santo Cristo
Era o que todos diziam quando ele se perdeu
Deixou pra trás todo o marasmo da fazenda
Só pra sentir no seu sangue o ódio que Jesus lhe deu
Quando criança só pensava em ser bandido
Ainda mais quando com um tiro de soldado o pai morreu
Era o terror da cercania onde morava
E na escola até o professor com ele aprendeu
Ia pra igreja só pra roubar o dinheiro
Que as velhinhas colocavam na caixinha do altar
Sentia mesmo que era mesmo diferente
Sentia que aquilo ali não era o seu lugar
Ele queria sair para ver o mar
E as coisas que ele via na televisão
Juntou dinheiro para poder viajar
De escolha própria, escolheu a solidão
Comia todas as menininhas da cidade
De tanto brincar de médico, aos doze era professor.
Aos quinze, foi mandado pro reformatório
Onde aumentou seu ódio diante de tanto terror.
Não entendia como a vida funcionava
Discriminação por causa da sua classe e sua cor
Ficou cansado de tentar achar resposta
E comprou uma passagem, foi direto a Salvador.
E lá chegando foi tomar um cafezinho
E encontrou um boiadeiro com quem foi falar
E o boiadeiro tinha uma passagem e ia perder a viagem
Mas João foi lhe salvar
Dizia ele: "Estou indo pra Brasília
Neste país lugar melhor não há
Tô precisando visitar a minha filha
Eu fico aqui e você vai no meu lugar"
E João aceitou sua proposta
E num ônibus entrou no Planalto Central
Ele ficou bestificado com a cidade
Saindo da rodoviária, viu as luzes de Natal
"Meu Deus, mas que cidade linda,
No Ano-Novo eu começo a trabalhar"
Cortar madeira, aprendiz de carpinteiro
Ganhava cem mil por mês em Taguatinga
Na sexta-feira ia pra zona da cidade
Gastar todo o seu dinheiro de rapaz trabalhador
E conhecia muita gente interessante
Até um neto bastardo do seu bisavô
Um peruano que vivia na Bolívia
E muitas coisas trazia de lá
Seu nome era Pablo e ele dizia
Que um negócio ele ia começar
E o Santo Cristo até a morte trabalhava
Mas o dinheiro não dava pra ele se alimentar
E ouvia às sete horas o noticiário
Que sempre dizia que o seu ministro ia ajudar
Mas ele não queria mais conversa
E decidiu que, como Pablo, ele ia se virar
Elaborou mais uma vez seu plano santo
E sem ser crucificado, a plantação foi começar.
Logo, logo os maluco da cidade souberam da novidade:
"Tem bagulho bom aí!"
E João de Santo Cristo ficou rico
E acabou com todos os traficantes dali.
Fez amigos, frequentava a Asa Norte
E ia pra festa de rock, pra se libertar
Mas de repente sob uma má influência dos boyzinho da cidade começou a roubar.
Já no primeiro roubo ele dançou
E pro inferno ele foi pela primeira vez
Violência e estupro do seu corpo
"Vocês vão ver, eu vou pegar vocês"
Agora o Santo Cristo era bandido
Destemido e temido no Distrito Federal
Não tinha nenhum medo de polícia, capitão ou traficante, playboy ou general
Foi quando conheceu uma menina
E de todos os seus pecados ele se arrependeu
Maria Lúcia era uma menina linda
E o coração dele pra ela o Santo Cristo prometeu
Ele dizia que queria se casar
E carpinteiro ele voltou a ser
"Maria Lúcia pra sempre vou te amar
E um filho com você eu quero ter"
O tempo passa e um dia vem na porta
Um senhor de alta classe com dinheiro na mão
E ele faz uma proposta indecorosa
E diz que espera uma resposta, uma resposta do João
"Não boto bomba em banca de jornal
Nem em colégio de criança, isso eu não faço não
E não protejo general de dez estrelas
Que fica atrás da mesa com o cu na mão
E é melhor senhor sair da minha casa
Nunca brinque com um Peixes de ascendente Escorpião"
Mas antes de sair, com ódio no olhar, o velho disse:
"Você perdeu sua vida, meu irmão
Você perdeu a sua vida meu irmão
Você perdeu a sua vida meu irmão"
Essas palavras vão entrar no coração
Eu vou sofrer as consequências como um cão
Não é que o Santo Cristo estava certo
Seu futuro era incerto e ele não foi trabalhar
Se embebedou e no meio da bebedeira
Descobriu que tinha outro trabalhando em seu lugar
Falou com Pablo que queria um parceiro
E também tinha dinheiro e queria se armar
Pablo trazia o contrabando da Bolívia
E Santo Cristo revendia em Planaltina
Mas acontece que um tal de Jeremias,
Traficante de renome, apareceu por lá
Ficou sabendo dos planos de Santo Cristo
E decidiu que, com João ele ia acabar
Mas Pablo trouxe uma Winchester-22
E Santo Cristo já sabia atirar
E decidiu usar a arma só depois
Que Jeremias começasse a brigar
Jeremias, maconheiro sem-vergonha
Organizou a rockonha e fez todo mundo dançar
Desvirginava mocinhas inocentes
Se dizia que era crente mas não sabia rezar
E Santo Cristo há muito não ia pra casa
E a saudade começou a apertar
"Eu vou me embora, eu vou ver Maria Lúcia
Já tá em tempo de a gente se casar"
Chegando em casa então ele chorou
E pro inferno ele foi pela segunda vez
Com Maria Lúcia Jeremias se casou
E um filho nela ele fez
Santo Cristo era só ódio por dentro
E então o Jeremias pra um duelo ele chamou
Amanhã às duas horas na Ceilândia
Em frente ao lote 14, é pra lá que eu vou
E você pode escolher as suas armas
Que eu acabo mesmo com você, seu porco traidor
E mato também Maria Lúcia
Aquela menina falsa pra quem jurei o meu amor
E o Santo Cristo não sabia o que fazer
Quando viu o repórter da televisão
Que deu notícia do duelo na TV
Dizendo a hora e o local e a razão
No sábado então, às duas horas,
Todo o povo sem demora foi lá só para assistir
Um homem que atirava pelas costas
E acertou o Santo Cristo, começou a sorrir
Sentindo o sangue na garganta, João olhou pras bandeirinhas e pro povo a aplaudir
E olhou pro sorveteiro e pras câmeras e a gente da TV que filmava tudo ali
E se lembrou de quando era uma criança
E de tudo o que vivera até ali
E decidiu entrar de vez naquela dança
"Se a via-crucis virou circo, estou aqui"
E nisso o sol cegou seus olhos
E então Maria Lúcia ele reconheceu
Ela trazia a Winchester-22
A arma que seu primo Pablo lhe deu
"Jeremias, eu sou homem. coisa que você não é
E não atiro pelas costas não
Olha pra cá filha-da-puta, sem-vergonha
Dá uma olhada no meu sangue e vem sentir o teu perdão"
E Santo Cristo com a Winchester-22
Deu cinco tiros no bandido traidor
Maria Lúcia se arrependeu depois
E morreu junto com João, seu protetor
E o povo declarava que João de Santo Cristo
Era santo porque sabia morrer
E a alta burguesia da cidade não acreditou na história que eles viram na TV
E João não conseguiu o que queria quando veio pra Brasília, com o diabo ter
Ele queria era falar pro presidente
Pra ajudar toda essa gente que só faz...
Sofrer...

* Renato Russo substituiu duas expressões da letra original, mais chulas, para essa gravação da TV, acompanhe o vídeo lendo a letra e perceberá.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Centro de Treinamento da CBF


O Centro de Treinamento da CBF fica na cidade de Teresópolis, na Granja Comary, e é um dos mais modernos do mundo. São mais de 150 mil metros quadrados de área verde e cinco campos de dimensões oficiais. É onde as diversas categorias da seleção brasileira se preparam para a disputa de competições, e será lá que o Brasil fará a sua preparação para a Copa das Confederações este ano e para o Mundial do Brasil em 2014. fr

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Jornal espanhol publica foto falsa como se fosse de Hugo Chávez em hospital

Uma das primeiras coisas que qualquer estudante de Jornalismo aprende é que deve checar suas informações antes de divulgá-las. Parece que alguns veículos de comunicação simplesmente esqueceram esta elementar regra. O jornal espanhol 'El País' publicou ontem, na primeira página de suas versões impressa e na internet, uma foto chocante que supostamente seria do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, em uma cama de hospital, em Havana. No mesmo dia teve que se desculpar já que a foto não é de Chávez, mas de um paciente não identificado. Assim que percebeu o gigantesco erro, o   'El País' suspendeu a distribuição dos jornais impressos, imprimindo uma nova edição, o que fez com que muitos de seus pontos de venda ficassem sem exemplares. Na internet, retirou a foto. Segundo o jornal espanhol, a foto lhe foi fornecida pela agência de notícias 'Gtres Online' como se fosse do presidente venezuelano, que se recupera de uma delicada cirurgia de um tumor maligno há mais de um mês, em Cuba.
 
O que não faz um jornal para conseguir um "furo jornalístico" mundial? Com certeza, este lamentável erro já entrou para a galeria das maiores "barrigas" (termo jornalístico usado quando se divulga uma notícia falsa) do jornalismo mundial. Lamentável também como o jornal divulga uma foto que ele próprio reconhece no texto não ter "conseguido verificar de forma independente as circunstâncias, o local ou a data na qual ela havia sido tirada". Se não tinha certeza da veracidade da foto, o jornal não deveria tê-la divulgado. E, além disso, não se preocuparam em nenhum momento em estar expondo ao público o estado delicado de um paciente, por mais que fosse um presidente de um país, um homem público, doente, na primeira página para o mundo inteiro. Uma atitude que desrespeita a intimidade e a privacidade de qualquer paciente, e os sentimentos de sua família. O 'El País' ficou em uma situação constrangedora, ridícula, que atinge a sua credibilidade. Vergonhoso!  fr

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Frases

"Nosso país não pode dar certo quando alguns poucos, que são cada vez menos, se saem muito bem, enquanto muitos, que são cada vez mais, mal conseguem sobreviver. Acreditamos que a prosperidade da América [EUA] deve se apoiar sobre os ombros largos de uma classe média ascendente. Sabemos que a América [EUA] cresce e se sai bem quando cada pessoa pode encontrar independência e orgulho em seu trabalho; quando os salários recebidos pelo trabalho justo libertam as famílias da quase pobreza." (Barack Obama, durante discurso de posse do seu segundo mandato como presidente dos Estados Unidos, ontem, em Washington. O que ele disse se encaixa perfeitamente também na realidade do Brasil, em que uma minoria se beneficia do trabalho de uma enorme maioria, a quem se dá não um salário justo e digno, mas migalhas e assistencialismo. fr

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

O Brasil precisa preservar a sua História e valorizar a sua cultura

Reprodução parcial: Folha de S. Paulo
 
Ainda segundo a matéria, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, anunciou verbas de R$ 70 milhões para serem investidos em reparos na Biblioteca Nacional, cujo prazo para serem concluídos é o ano de 2015. O governo federal, nas mãos do Partido dos Trabalhadores (PT) há 10 anos, já devia ter dado atenção à Biblioteca Nacional há muito mais tempo. A BN, uma das dez maiores bibliotecas em acervo no mundo, guarda e preserva parte significativa da cultura e da História do Brasil, e não pode ser tratada com tão pouca importância quanto a que os nossos governantes vem dispensando a ela. Livros e documentos têm sido destruídos, seja pela ação da água da chuva que entra pela infiltração, ou até mesmo roubados, devido justamente ao descaso dos governos que vêm se revezando nas últimas décadas no país. Eu frequentei a BN por muito tempo durante o período de bacharelado, para trabalhos, Iniciação Científica e monografia, e tenho grande carinho por essa instituição, que precisa ser vista com mais atenção e importância. Infelizmente, investir em cultura e na preservação da memória do país não é prioridade no Brasil. fr

Brasil é eneacampeão da Copa América de futebol de areia


Brasil conquistou ontem o nono título da Copa América de futebol de areia vencendo o México por 4 x 2 na Praia do Gonzaga, em Santos. O Brasil venceu todas as partidas que disputou e foi campeão nas 9 edições da competição, em um domínio indiscutível. A campanha vitoriosa: 7 x 4 EUA, 3 x 1 Argentina e 4 x 2 México. Mais um título internacional para o futebol brasileiro. fr
                                                                                                                      Foto: Lucas Baptista/Agência Estado

sábado, 19 de janeiro de 2013

'Forbes" lista os 5 maiores milionários da fé evangélica no Brasil

      Reprodução: revista 'Forbes'

A revista 'Forbes' divulgou quinta-feira a relação dos cinco "pastores mais ricos no Brasil". Liderando, com enorme folga, vem o dono da Igreja Universal, bispo Edir Macedo, com uma fortuna de quase 1 bilhão de dólares. Segundo a revista, "Religião sempre foi um negócio lucrativo. E se você for um pastor brasileiro, as chances de chegar à mina de ouro são grandes atualmente." A lista dos milionários da fé evangélica no Brasil com suas respectivas fortunas, em milhões de dólares:
 
1 – Bispo Macedo. (US$ 950 milhões)

2 – Valdemiro Santiago; ex-bispo da Igreja Universal, de onde foi expulso por se desentender com o "patrão", fundou a própria igreja, a Mundial do Poder de Deus. (US$ 220 milhões)
 
3 – Silas Malafaia, Assembleia de Deus. (US$ 150 milhões)
 
4 – R. R. Soares; ex-pastor da Igreja Universal, cunhado do bispo Macedo; da Igreja Internacional da Graça de Deus. (US$ 125 milhões)
 
5 – Casal apóstolo Estevam Hernandes Filho e bispa Sônia, Igreja Renascer em Cristo, da qual fazia parte o jogador Kaká, que deixou a igreja após a prisão do casal em um aeroporto de Miami sob a acusação de ter mais de US$ 56 mil não declarados escondidos. (US$ 65 milhões)

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Assalto nas grandes cidades já virou rotina do cidadão honesto


Ontem, às 11h30 da manhã, eu presenciei um assalto em plena Avenida Rio Branco, a mais importante e movimentada do Rio de Janeiro. Eu me deslocava do Largo da Carioca em direção ao Terminal Menezes Cortes, atravessando a avenida, e um rapaz, de terno, passou por mim falando ao celular. Atrás dele correu outro, arrancou o telefone da sua mão e, junto com um comparsa, fugiu. O rapaz assaltado ainda deu um grito, mais de conformismo do que de uma possível reação: "Ei!". Mas nem esboçou correr atrás dos dois bandidos, adultos e vestidos de tênis e calça jeans. Um com camisa pólo, outro com camisa esporte. Nada que despertasse qualquer suspeita, os dois passavam por trabalhadores, como tantos que andam diariamente pelo Centro do Rio. Um deles, o comparsa, acima do seu peso ideal, se precisasse correr para fugir de uma perseguição, muito provavelmente não conseguiria. Mas, foi justamente ele que, virando-se para trás, ainda deu uma debochada do rapaz assaltado, repetindo desafiadoramente o mesmo grito, como se quisesse dizer que "já era, perdeu!".
Assistir a uma cena dessa tão de perto, apesar de ser algo que se repete várias e várias vezes todos os dias nas grandes capitais brasileiras, é chocante e muito revoltante. Os dois assaltantes estavam tão confiantes do sucesso do seu crime, que nem correram com muito empenho, parece que já esperavam que o assaltado não iria atrás dele, como de fato não foi, nem que seriam perseguidos por mais ninguém, como, de fato, não foram. Não vi nenhum policial, nem mesmo guarda municipal, por perto. E as pessoas continuaram as suas vidas, aceitando mais esse crime como parte de suas rotinas diárias. Esse tipo de crime, em que roubam celulares, cordões, bolsas ou carteiras das pessoas é muito comum, principalmente no Centro do Rio. Já que a polícia não pode estar sempre à espreita, pronta para prendê-los, ela poderia instalar câmeras no alto dos postes nas principais vias de movimento da cidade, onde sabidamente ocorre um grande número de roubos como esses.
As imagens serviriam para identificar esses ladrões, que agem livremente sempre nos mesmos locais. O mesmo empenho que o governo usa para registrar o momento em que motoristas ultrapassam sinais de trânsito ou o limite de velocidade para multá-los, poderia utilizar para prender esses bandidos. Infelizmente, os nossos governantes estão mais preocupados em arrecadar com as multas do que levar segurança às pessoas. Mas, no período de Copa do Mundo e de Olimpíadas, tenham certeza, o Rio de Janeiro será um dos locais mais seguros do mundo. Querendo passar uma falsa imagem de eficiência para o mundo, os governantes vão encher as ruas de patrulhas e policiais, além dos guardas municipais. E talvez até tanques militares, como já fizeram em outras ocasiões, como a Rio-1992. Pelo menos nos locais onde serão realizados os eventos esportivos e nas áreas turísticas, como praias, Pão de Açúcar, Lagoa Rodrigo de Freitas etc. Terminados esses eventos, o povo carioca vai voltar à dura realidade. Esse filme nós já vimos várias vezes!  fr

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

O peixe morre pela boca

                                                                                                                             Rene Spaargaren

Um peixe morreu literalmente pela boca ao tentar engolir um outro. O 'guloso' acima é um peixe do tipo lúcio, que pode chegar a algo em torno de 1 metro e 80 de comprimento, e foi encontrado em um rio em Almerer, na Holanda.
                                                                              Jim Lavrakas/AP Photo
Nesta outra foto acima, um outro exemplo do 'guloso' peixe lúcio, engolindo um outro peixe. Este, pelo menos, não foi tão faminto e escolheu um peixe menor para servir de refeição. As duas fotos não são montagens.

domingo, 13 de janeiro de 2013

Dica de filme

CINZAS DO PARAÍSO                    (“Cenizas Del Paraíso”)
Argentina, 1997, Suspense
Direção: Marcelo Piñeyro
Com: Hector Alterio, Cecília Roth, Leonardo Sbaraglia
Um juiz morre ao cair, ou ser jogado, do alto do Tribunal. No mesmo dia, a namorada de seu filho mais novo também é achada morta, com 15 facadas. A partir daí tem início uma investigação para descobrir o que aconteceu nos dois casos, o que pode levar a uma conexão entre eles. Fortes pressões, no entanto, tentam interferir a fim de que a morte do juiz seja considerada suicídio. E para piorar ainda mais, os três filhos do juiz confessam individualmente o assassinato da jovem, que é filha de um poderoso empresário cujos negócios vinham sendo investigados pelo magistrado.  fr

sábado, 12 de janeiro de 2013

Um presidente que não vive no luxo e na ostentação

Estamos acostumados a ver presidentes, primeiros-ministros, reis e rainhas usufruindo do luxo e dos privilégios de suas funções. A começar por morarem com a família em residências enormes, geralmente palácios, sempre com muita ostentação. Mas, pelo menos um chefe de Estado no mundo vem se destacando por sua austeridade. É o presidente uruguaio José Mujica, de 77 anos. Ele mora com a esposa, a senadora Lucía Topolansky, na mesma chácara onde residiam antes de ele ser eleito, em 2009. Ele não tem grandes mordomias, e ainda doa praticamente todo o seu salário (o correspondente a 25 mil reais) a ONGs e à caridade, ficando com 10% para suas despesas. A esposa também doa parte do seu salário. Mujica possui dois carros velhos e três tratores. Em sua juventude, combateu a ditadura militar que dominou o Uruguai de 1973 a 1985, chegou a levar tiros e a ficar preso durante 14 anos, quando foi torturado. O que mais se vê no Brasil e no mundo todo são políticos enriquecerem às custas do povo. O presidente José Mujica é uma exceção e um exemplo que deveria ser seguido por todos, o que, evidentemente, não vai acontecer, porque a maioria dos políticos é individualista e se preocupa mais com o pessoal do que com o coletivo. Parabéns ao presidente uruguaio José Mujica! fr

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Salário mínimo descumpre a Constituição


          O novo salário mínimo passou a ser de R$ 678,00 a partir do dia 1º de janeiro. Porém, de acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o valor de um salário mínimo mais justo deveria ser de R$ 2.561,47, ou seja, ele está muito abaixo do que deveria ser.
 
          Segundo a Constituição brasileira, em seu artigo 7º, inciso IV,  é direito dos trabalhadores urbanos e rurais um "salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo". Portanto, o próprio governo, que deveria ser o primeiro a cumprir a Constituição, trata de desrespeitá-la.
 
          No papel, a Constituição é muito bonita, mas na prática, a realidade é bem diferente. Nós, brasileiros, com o nosso trabalho fazemos o Brasil ser uma das dez maiores economias do mundo, mas não usufruímos dessa riqueza. Pagamos altas taxas de impostos, mas temos que pagar também (quem pode, é claro!) para ter um plano de saúde privado; quem tem filhos procura colocá-los em colégios privados; o transporte público é de má qualidade; e vivemos com medo o tempo todo, nas ruas e dentro de nossas residências. Por outro lado, os políticos ganham fortunas, usufruem de muitos privilégios, além de em grande parte roubarem o dinheiro público. O Brasil é um país muito injusto socialmente. Vergonha! fr

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Frases

"Dá nojo de político, dessa gente bandida!"

Zeca Pagodinho, cantor, que tem um sítio em Xerém há 20 anos, e procurou ajudar as pessoas vítimas da enchente do dia 3 de janeiro.

Tragédias que se repetem no Brasil

O ano de 2013 começou com uma tragédia que vem se repetindo ano após ano. No estado do Rio de Janeiro, a forte chuva que caiu na madrugada do último dia 3 provocou a morte de três pessoas e mais de 2.500 desalojadas (aquelas que foram obrigadas a deixar suas residências, mas que podem retornar para elas) e desabrigados (aquelas que tiveram as suas residências destruídas e não têm onde morar). A região mais atingida foi o distrito de Xerém, no município de Duque de Caxias, cuja situação foi ainda mais agravada pelo lixo acumulado durante dias e que não foi recolhido pela administração do prefeito derrotado nas eleições do ano passado, José Camilo Zito, do Partido Progressista.  As outras regiões que sofreram com o despreparo para suportar fortes chuvas foram Belford Roxo, Seropédica, Paracambi, Nova Iguaçu, Mangaratiba, Angra dos Reis, Petrópolis e Teresópolis. De acordo com especialistas, novas tragédias continuarão ocorrendo por falta de planejamento urbano e de infraestrutura de drenagem e de contenção de encostas.

Há dois anos, a região serrana fluminense foi atingida pela maior tragédia natural ocorrida no Brasil, quando cerca de mil pessoas morreram e mais de 200 até hoje estão desaparecidas. À época, a presidente da República, Dilma Rousseff, e o governador do estado, Sérgio Cabral Filho, deram entrevistas prometendo a liberação imediata de verbas para a indenização das vítimas e para a construção de novas casas para os desabrigados. Mas até hoje centenas de pessoas permanecem morando em locais improvisados, abandonadas pelo poder público. Os nossos políticos continuam sendo muito bons para dar declarações demagógicas de impacto e fazer promessas, mas não cumprem com a sua obrigação. Uma vergonha!   fr
  Foto: Marino Azevedo/Reuters
Vista aérea de Xerém, Duque de Caxias, após a inundação
 do rio Capivari, na madrugada de 3 de janeiro.

domingo, 6 de janeiro de 2013

Recomeçar

Recomeçar
Paulo Roberto Gaefke

Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível
e necessário “Recomeçar”.

Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida
e o mais importante:
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.

Chorou muito?
Foi limpeza da alma.

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.

Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta até para os outros.

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.

Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz,
de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado, diferente?
Um novo curso,
ou aquele velho desejo de aprender a pintar,
desenhar,
dominar o computador,
ou qualquer outra coisa?

Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão
de meu Deus te esperando.

Tá se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou
com o seu “período de isolamento”,
tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para “chegar” perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza nem
nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado,
até a boca ficar amarga.

Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar
novos desafios.

Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor,
queira coisas boas para a vida.
Pensamentos assim trazem para nós
aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor
e principalmente lutarmos pelo melhor,
o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da Faxina Mental.
Joga fora tudo que te prende ao passado,
ao mundinho de coisas tristes,
fotos,
peças de roupa,
papel de bala,
ingressos de cinema,
bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos
quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente,
esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,
para um novo amor.

Lembre-se somos apaixonáveis,
somos sempre capazes de amar
muitas e muitas vezes.
Afinal de contas,
nós somos o “Amor”.