SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO: Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste blog com a devida citação de sua fonte.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Imagens, impressões digitais, mas ladrão segue livre e impune

Como já contei aqui, no blog, o meu carro foi arrombado dentro da garagem do meu prédio, no dia 28 de março. As imagens mostram o ladrão circulando pela garagem durante um bom tempo, e arrombando o carro. O síndico registrou a ocorrência na polícia, que foi ao prédio, fotografou o local e fez exame datiloscópico. E as imagens também já foram repassadas à polícia. Como no Brasil não tem a CSI, alguém acredita que vai dar em alguma coisa? Enquanto isso, esse bandido continua solto e cometendo outros crimes por aí, com toda a tranquilidade!   fr




Aviso no muro


A insegurança no Rio de Janeiro, assim como no país como um todo, é uma realidade, Em frente ao chamado 'Macedão', na Avenida Dom Hélder Câmara, provavelmente o proprietário colocou um aviso àqueles que pensem em invadir o seu terreno. Lamentável ter que conviver com o medo e a intranquilidade dentro e fora de nossas residências.  fr

domingo, 27 de abril de 2014

Vi de perto a taça do Mundial

Aproveitando o ponto facultativo do dia 22, espremido entre dois feriados, fui ao Maracanã para ver a taça da Copa do Mundo. Ela está sendo levada a várias cidades brasileiras, começando pelo Rio de Janeiro, após passar por 89 países. No dia em que fui, não enfrentei grandes filas, nem espera na rua, felizmente. Nos dias seguintes, soube que a espera girou em torno de três horas para entrar no Maraca. O mais chato foi ter que ser obrigado, junto a dezenas de outras pessoas, a assistir a dois vídeos promocionais, e com música muito alta. Quase que uma 'lavagem cerebral' para vender refrigerante. Mas valeu a pena, a taça é muito bonita!   fr

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Tá no Ar!


Muito bom o programa de humor "Tá no Ar – A TV na TV", todas as quintas na Globo, no final do dia, ou já na meia-noite. Engraçado, crítico, lembra muito o "TV Pirata", que foi exibido entre os anos de 1988 e 90 e em 1992. É curtinho, tem por volta de meia hora, e conta com Marcelo Adnet (que não estava conseguindo fazer graça na Globo, como fazia na MTV) e Marcius Melhem (também os criadores), Danton Mello, Renata Gaspar, Welder Rodrigues, entre outros. De ontem para hoje foi ao ar o terceiro programa. E a parte da qual eu mais gosto são as paródias aos programas de TV (da Globo e de outras emissoras). Vale a pena conferir.  fr

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Museu Nacional de Belas Artes





Localizado no Centro do Rio de Janeiro, o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) é um dos mais importantes museus do Brasil. Inaugurado em 1938, com a presença do então presidente Getúlio Vargas, o seu acervo possui a maior coleção de arte do século 19 no país. É constituído em parte pelas obras de arte trazidas de Portugal pela Corte de D. João VI, e pela qual o país pagou quando de sua independência; e pela coleção reunida por Joachin Lebreton, chefe da 'Missão Artística Francesa', que chegou ao Brasil em 1816. O MNBA tem também obras do século 20. São cerca de 60.000 itens, entre pinturas, esculturas, numismática, entre outros, além de uma biblioteca, que reúne livros, periódicos, monografias, fotografias e outros documentos. E obras da importância dos quadros: Primeira Missa no Brasil e Batalha dos Guararapes, de Victor Meireles; Batalha do Avaí, de Pedro Américo; Retrato do Imperador Dom Pedro II, de Antônio Araújo de Sousa Lobo; e O Último Tamoio, de Rodolfo Amoedo. O lindo prédio do MNBA foi construído entre os anos de 1906 e 1908, passando a sediar a Escola Nacional de Belas Artes, substituída pelo Museu a partir de sua criação. O edifício do MNBA foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1973. Sediou exposições de grande valor artístico, como a do francês Auguste Rodin em 1995, a de Claude Monet em 1997, a de Salvador Dalí em 1998. Já visitei o MNBA algumas vezes, reparo que alguns quadros têm suas molduras um tanto empoeiradas, e muita gente passa por ele todos os dias e nem tem ideia de sua importância. Mas o seu prédio é lindo, destaca-se na paisagem da Cinelândia, ao lado de outros de muita importância, como o da Biblioteca Nacional e o da Câmara dos Vereadores. Uma curiosidade: na fachada, em torno do prédio do Museu, há oito espaços reservados a imagens, desde a sua inauguração, mas que jamais foram preenchidos. Os cariocas têm que conhecer o MNBA, e os turistas não podem deixar de visitá-lo.  fr 

Pintada em Paris por Victor Meireles nos anos de 1859 e 1860, o quadro "Primeira Missa no Brasil" é um dos mais importantes da arte nacional.

Outra obra de Victor Meireles para ser admirada, 
"Batalha dos Guararapes"; pintada em 1879.
 "Retrato do Imperador Dom Pedro II", de Antônio Araújo de Sousa Lobo.
O quadro "Batalha do Avaí", um dos confrontos da Guerra do Paraguai, tem 6mx11m. 
Curiosidade: o pintor se incluiu entre um dos soldados, o de nº 33 no quepe.
"O Último Tamoio", de Rodolfo Amoedo, em que o padre Anchieta encontra 
o corpo de Aimberê, o chefe dos Tamoios.
Uma sala no Museu, com réplicas de estátuas da Antiguidade.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Dica de livro: "Náufragos, Traficantes e Degredados"


"Náufragos, Traficantes e Degredados: As Primeiras Expedições ao Brasil 1500-1531", Eduardo Bueno, Rio de Janeiro, Editora Objetiva, 1998, 200 páginas, Coleção Terra Brasilis, volume 2.

O segundo livro da coleção procura, segundo o autor, abordar um período de tempo muito pouco analisado pela História. Durante os primeiros 31 anos de existência sob o domínio português, o Brasil foi deixado de lado, sendo "as três décadas menos documentadas e mais desconhecidas da história do Brasil.". O livro trata de assuntos muito interessantes. A chegada no Brasil de expedições espanholas meses antes do desembarque de Pedro Álvares Cabral, mas que "não tiveram consequências práticas para a história do Brasil". Segundo o autor, Portugal já tinha noção da possibilidade da existência de terras onde viriam a desembarcar em 1500.

"(...) o certo é que, no segundo semestre de 1497, quando navegava em direção à Índia, Vasco da Gama já pressentia a existência dessas mesmas terras. De fato, no dia 22 de agosto daquele ano, depois de zarpar das ilhas do Cabo Verde, no rumo da Índia, Gama e seus homens avistaram, em pleno mar, aves marinhas voando 'muito rijas, como aves que iam para terra'. Gama não pôde desviar sua rota para segui-las, mas a aparição foi registrada no seu diário de bordo. Naquela momento, os navegadores portugueses estavam interessados na verdadeira Índia – que eles sabiam que ficava a leste, para além do oceano Atlântico – e não nas terras que Colombo descobria a oeste." 

O livro aborda também a explicação para o fato do continente se chamar "América", em homenagem a Américo Vespúcio, e não Cristóvão Colombo; a assinatura em 1502 por D. Manoel de um 'contrato de arrendamento' do Brasil com um consórcio de ricos mercadores lusitanos, liderados por Fernando de Noronha, a quem foi concedido o monopólio do comércio do pau-brasil pelo período de 10 anos. E mais: as invasões francesas no litoral brasileiro, iniciadas poucos anos após a descoberta de Pedro Álvares Cabral, contrabandeando pau-brasil, e causando grandes prejuízos financeiros à Coroa portuguesa. Em resposta, Portugal organizou as expedições guarda-costas. Em 1555, a França invadiu e fundou no Rio de Janeiro a chamada "França Antártica". Portugueses e espanhóis disputaram a primazia da conquista da região do rio da Prata, em busca das riquezas faladas pelos índios.

Ao contrário da visão geral, o autor discorda acerca da finalidade da expedição de Martim Afonso de Sousa: "não há indícios de que o rei [D. João III] estivesse interessado em povoar o Brasil antes de 1532". Segundo Eduardo Bueno, "O que o monarca de fato pretendia – além de combater o abuso dos traficantes franceses e explorar o Amazonas – era se apoderar da foz do grande rio que, segundo todas as evidências, conduzia à fabulosa serra da Prata". Martim Afonso tinha por missão levar a lei e a ordem ao território brasileiro, "que permanecia ocupado apenas por náufragos espanhóis, traficantes franceses e degradados portugueses". Com a descoberta do Peru pelos espanhóis, a cobiça europeia desviou-se para aquela região, deixando de lado a região do Prata e o território brasileiro.  Como adianta o título, o livro dá destaque aos primeiros homens brancos a viver no Brasil, muitos por acidente, outros por castigo, alguns por opção. E como foi sua relação com as tribos indígenas que já ocupavam o território. Vale a pena conferir.  fr

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Frases: Joaquim José da Silva Xavier

“Se todos quisermos, poderemos fazer deste país 
uma grande nação." 
Joaquim José da Silva Xavier

domingo, 20 de abril de 2014

Dica de filme: "A Gaiola Dourada"


A GAIOLA DOURADA ("La Cage Dorée")
Portugal/França, 2013, Comédia
Direção: Ruben Alves
Com: Joaquim de Almeida, Rita Blanco, Roland Giraud, Nicole Croisille
Casal de emigrantes portugueses vive na França desde 1979, onde cria seus dois filhos, franceses. José, mestre de obras, e Maria, zeladora do prédio onde residem, são indispensáveis no que fazem para os franceses para quem trabalham. Quando ele recebe uma herança por conta da morte do irmão, resolvem que vão retornar a Portugal, como era o sonho dos dois. Mas o dono da empresa onde José trabalha e os moradores do prédio, fazem de tudo para que eles permaneçam na França. O filme retrata a realidade de muitos imigrantes que deixam seu país em busca de melhores condições de vida, e passam a ser convenientes no país onde vivem para os seus patrões. O próprio diretor viveu essa realidade. Seus pais são portugueses que imigraram para a França, onde ele nasceu, e tinham as mesmas profissões que os personagens principais do seu filme. Engraçado e emocionante, além de uma rara oportunidade de assistir a um filme português no cinema.  fr

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Cinto elástico para as mulheres não pagarem cofrinho

Vi na fila da farmácia e achei muito curioso e engraçado. Inventam de tudo, por que não inventariam o "cinto elástico anti-cofrinho"? rsrs   fr

domingo, 13 de abril de 2014

Surpresa em São Paulo. Polêmica no Rio de Janeiro.



Em São Paulo, não deu nenhum dos grandes clubes. O Ituano, de Itu, foi o campeão. No Rio de Janeiro, o Flamengo foi campeão ao empatar aos 46 minutos do segundo tempo o jogo que perdia para o Vasco. Marcio Araújo fez o gol em impedimento, e como o empate favorecia o Flamengo, ele foi campeão. Mais um título polêmico que vai para a Gávea.   fr

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Botafogo é eliminado na Libertadores


O Botafogo foi eliminado hoje da Copa Libertadores da América, ao perder para o argentino San Lorenzo, clube do papa Francisco, por 3x0, no estádio Nuevo Gasômetro, em Buenos Aires. Só aguentei assistir o primeiro tempo, quando o San Lorenzo vencia por 1x0. O problema é que o time do Botafogo estava todo recuado, dando chutões, sem iniciativa, que era toda do adversário. O Botafogo perdeu para seus próprios erros. A começar por traçar uma estratégia de 'tudo ou nada', não dando nenhuma importância ao campeonato estadual, em que lutava por mais um bi. E foi 'nada'! O Botafogo demonstrou não ter um time, muito menos uma equipe, para ser campeão. E o treinador, Eduardo Húngaro, confirmou não ser um treinador à altura de um grande clube. Mas ele não foi o único culpado, a diretoria também tem sua parcela de culpa. O Botafogo jogou a classificação fora na semana passada, no Maracanã, ao perder para o Unión Española, do Chile, por 1x0. A campanha do Botafogo no grupo 2 da Libertadores foi de três derrotas, um empate e somente duas vitórias, muito ruim. Agora, é voltar a atenção para a Copa do Brasil. Pelo menos, hoje também o Flamengo foi eliminado da Libertadores, ao perder por 3x2 no Maracanã para o León, do México.   fr

domingo, 6 de abril de 2014

O primeiro filme que assisti no cinema


O primeiro filme que assisti no cinema foi o brasileiro "Batalha dos Guararapes", em 1978. Não lembro em qual cinema, mas foi no Méier. Considerada uma superprodução da época, tem 2 horas e 21 minutos de duração, foi filmada em Pernambuco, e contou com a participação de mais de 3000 figurantes. Lembro que fui ao cinema com os meus irmãos e alguns vizinhos, todos mais ou menos da mesma idade. Eles não gostaram muito, mas eu sim. Era a primeira vez que eu ia ao cinema, e já naquela época gostava de História. O filme conta um pouco da presença dos holandeses em Pernambuco, com a vinda de Mauricio de Nassau, e a luta dos brasileiros contra a sua presença. Começa em 1635, quando Portugal estava dominado pela Espanha, inimiga da Holanda, e vai até 1648, quando da primeira Batalha dos Guararapes, quando os portugueses já tinham recuperado a independência. Depois de muito tempo procurando na internet, assisti hoje ao filme no youtube, para matar a saudade. As cenas de lutas não são lá muito bem feitas, há momentos em que "holandeses" e "brasileiros" (todos figurantes, é claro) ficam próximos uns dos outros com a espada na mão e sem saber o que fazer. O filme é longo. Mas, valeu pela lembrança. A direção é de Paulo Thiago. Tem à frente do elenco José Wilker, que, por coincidência, morreu ontem, aos 66 anos, de infarto, e a lindíssima Renée de Vielmond, que está longe da televisão há muitos anos. E outros atores, que já faleceram ou igualmente estão sumidos da TV: Joel Barcelos, Jofre Soares, Jardel Filho, Roberto Bonfim e Fausto Rocha. Valeu a lembrança!  fr
A chegada de Mauricio de Nassau a Pernambuco
Renée de Vielmond e José Wilker

O ator Jardel Filho interpretou o papel de Mauricio de Nassau

sábado, 5 de abril de 2014

Frases (Paulo Freire)


"É preciso diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, até que num dado momento, a tua fala seja a tua prática."  Paulo Freire

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Dica de filme: Crime Ferpeito


CRIME FERPEITO (“Crimen Ferpecto”)
Espanha-Itália, 2004, Humor negro
Direção: Alex de la Iglesia
Com: Mônica Cervera e Guillermo Toledo
Em uma grande loja, dois vendedores ambicionam o cargo de gerente. Rafael, um solteiro convencido e namorador, do setor feminino, e Don Antonio, arrogante e mais experiente, do setor masculino. O cargo é dado a este, o que acaba resultando em uma briga entre os dois e, por acidente, a morte de Don Antonio. Desesperado, Rafael tem que dar sumiço ao corpo do inimigo antes que descubram, e a ajuda que recebe é justamente da única mulher da loja com quem ele nunca quis nada e a quem sempre ignorou: a feia Lourdes. A ajuda, no entanto, acaba tornando a vida de Rafael um inferno já que ele passa a ser chantageado por ela para que se casem. O problema, então, passa a ser: como se livrar de uma mulher que se mostra cada vez mais possessiva, dominadora e... perigosa? Um filme simplesmente hilário!   fr

quinta-feira, 3 de abril de 2014

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Incêndio destrói mais um prédio antigo no Rio de Janeiro


Ontem à noite, mais um prédio no Centro do Rio de Janeiro foi destruído pelo fogo. Desta vez, é esse imóvel de três andares, localizado na Rua da Quitanda nº 89, esquina com a Rua do Rosário, onde funcionava uma farmácia. Lamentável que aos poucos os imóveis mais antigos da cidade vão sumindo. E com eles um pouco da sua história.  fr

terça-feira, 1 de abril de 2014

50 anos do golpe


Por incrível que pareça ainda tem gente que defende a ditadura. Gente que tem ódio a quem defende a democracia, a liberdade e uma política externa independente. Dia 1º de abril faz 50 anos do GOLPE militar. Muitas pessoas não sabem, mas o golpe de 1964 somente aconteceu graças ao apoio dos EUA aos golpistas. Os EUA foram o primeiro país do mundo a reconhecer oficialmente o novo governo militar do Brasil. Não existe ditadura boa!  fr