SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO: Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste blog com a devida citação de sua fonte.

domingo, 27 de julho de 2014

Endividado, Botafogo sofre por más gestões

Hoje, no Maracanã, os jogadores do Botafogo entraram em campo com uma enorme faixa com a qual protestavam contra o atraso em seus pagamentos pelo clube. "Estamos aqui porque somos profissionais e por vocês torcedores: 5 meses de imagem, 3 meses de carteira de trabalho e FGTS." Sexta-feira passada, o presidente Maurício Assumpção esteve com outros presidentes em Brasília com a presidente Dilma Rousseff, quando disse que a situação do clube é insustentável. O Botafogo tem 100% da verba a que tem direito por direitos de transmissão bloqueados por conta de dívidas cobradas na Justiça, além de outras penhoras, e sofre com a perda de receita devido ao fechamento do Estádio Olímpico desde março de 2013. A dívida do clube chega a quase um bilhão de reais. Desde criança que eu ouço falar em dívidas e crise financeira no Botafogo, desde os tempos do então presidente Charles Borer, em cuja gestão o clube chegou a perder a sua sede, no final da década de 1970, recuperada mais de dez anos depois. Lamentável que um clube com uma torcida enorme, apaixonada, e com um potencial riquíssimo, tenha que sofrer com más gestões. Até quando? E no jogo de hoje, para piorar, o Botafogo ainda perdeu para o Flamengo, até então último colocado no Campeonato Brasileiro, por 1x0. fr

terça-feira, 22 de julho de 2014

CBF não se renova, e Dunga volta a comandar a seleção

Hoje, foi apresentado o "novo" treinador da seleção brasileira: Dunga. O mesmo que esteve à frente da seleção na Copa do Mundo da África do Sul, em 2010. Eu fui contra a escolha do "Felipão", mas, claro, torci pela seleção do meu país. Agora, depois do seu fracasso, sou de opinião que deveria haver uma mudança geral na CBF. A começar pela direção. Na foto, estão o coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi; Dunga; o atual presidente da CBF, José Maria Marin (vice do ex, Ricardo Teixeira); o futuro presidente, a partir do ano que vem, Marco Polo Del Nero; e Alexandre Gallo, observador do Felipão na Copa do Mundo no Brasil e o treinador escolhido para comandar a seleção brasileira olímpica em 2016. Não se renova aquilo que se julga errado mantendo as mesmas pessoas, ou apenas substituindo-as por outras que pensam igual. Apesar de sua inexperiência como treinador, Dunga  até conseguiu bons resultados à frente da seleção: campeão da Copa América de 2007 e campeão da Copa das Confederações de 2009. O maior defeito do Dunga em 2010 foi o seu descontrole no relacionamento com a imprensa. Hoje, na entrevista coletiva na CBF, reconheceu isso e disse estar procurando melhorar. Acredito que havia nomes melhores para assumir o comando da seleção, como, por exemplo, o de Muricy Ramalho, atual treinador do São Paulo. Vêm por aí difíceis desafios para a seleção: amistosos, eliminatórias e Copa América. Agora, só resta torcer!   fr

domingo, 20 de julho de 2014

Assim não dá para assistir!

No Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1, hoje pela manhã, não deu nem para torcer. O único piloto brasileiro, Felipe Massa, largou em terceiro, mas logo na primeira curva ele e o dinamarquês Kevin Magnussen se chocaram. Massa capotou, ficou de fora da corrida, mas saiu andando. Magnussen ainda continuou e chegou em nono no GP, vencido pelo alemão Nico Rosberg. O companheiro de equipe de Massa, Valtteri Bottas, que largou em segundo, terminou também nessa colocação. Assim não dá nem graça assistir à Fórmula 1! A corrida praticamente terminou na primeira curva para nós, brasileiros. Eu desliguei a TV. A última vitória de um piloto brasileiro na categoria foi no dia 13 de setembro de 2009, no GP de Monza, com Rubens Barrichello. Faz tempo! Saudades dos tempos de Piquet e Senna. fr

sábado, 19 de julho de 2014

Levantando a taça!


Se não deu para a seleção levantar a verdadeira, 
pelo menos eu levantei a de chocolate.

domingo, 13 de julho de 2014

2
1
ESTATÍSTICAS

Classificação geral da Copa do Mundo 2014

FESTA

Alemanha vence na prorrogação e conquista Mundial

A Alemanha conquistou hoje o título de campeã da Copa do Mundo do Brasil, ao vencer no Maracanã a Argentina por 1x0, gol de Mario Götze, aos 7 minutos do segundo tempo da prorrogação. No tempo normal, empate de 0x0. A taça foi entregue pela presidente brasileira, Dilma Rousseff, ao capitão da seleção alemã, Lahm.   fr

Vou torcer pela Argentina!

Hoje, a Copa do Mundo acaba oficialmente. O Maracanã vai ser o palco da final entre Argentina e Alemanha. Muitos brasileiros se posicionam radicalmente contra os argentinos, inclusive, por incrível que pareça, jornalistas, de quem se espera um certo equilíbrio emocional, isenção e ponderação. O brasileiro já cresce sendo doutrinado para não gostar dos argentinos, nem sabem porquê. Quando se pergunta a razão de tanta raiva, não sabem justificar. As pessoas deveriam pensar e se perguntar a quem interessa que o Brasil não seja unido com os seus vizinhos. Eu vou torcer pela Argentina hoje! Vão dizer que se os argentinos conquistarem o título no Brasil eles vão nos 'zoar'. Como se nós, brasileiros, não fizéssemos o mesmo quando vencemos a Argentina. E como se os alemães também não estivessem nos 'zoando' desde a goleada histórica de 7x1. E desde que a brincadeira seja sadia e não passe disso mesmo, brincadeira, não há o menor problema. Eles tiram sarro de lá, nós de cá, e fica por isso mesmo, sem brigas, sem disseminação de rancor ou preconceito de parte a parte. E a melhor resposta que nós poderemos dar a Argentina é nos preparar melhor, formar uma nova seleção, com nova e melhor comissão técnica, para vencê-los futuramente. A resposta tem que vir no campo! Dá-lhe Argentina! Dá-lhe América do Sul! Nós não somos europeus, nós não vivemos na Europa. Temos que nos unir em benefício da região em que nós, brasileiros, argentinos, uruguaios, chilenos etc. vivemos.  fr

Final da Copa do Mundo

sábado, 12 de julho de 2014

Brasil perde para Holanda, para os seus erros e para a arbitragem

O Brasil se despede do seu Mundial com mais uma derrota: 3x0 para a Holanda, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Dessa vez, com a ajuda do árbitro argelino Djamel Haimoudi. Logo ao 1'30", Robben foi derrubado por Thiago Silva fora da área, mas o árbitro e o bandeirinha entenderam como pênati. E se marcou o pênalti, deveria ter expulsado o Thiago Silva, mas só deu o amarelo. Van Persie cobrou e abriu o marcador. A seleção tinha começado bem, com marcação sob pressão, tomar um gol logo de cara, ainda mais nas condições pós-desastre alemão pelo qual o Brasil passou, é um soco no estômago. Para piorar, aos 16 minutos, De Guzmán cruzou, em impedimento, pela direita, David Luiz rebateu mal para o meio da área, nos pés de Blind, que ajeitou e fez o segundo gol holandês. Parecíamos que já tínhamos visto este filme! 
Thiago Silva derruba Robben fora da área, mas árbitro marca pênalti, interferindo no jogo.
O Brasil não jogou bem, por mais que tenha tentado ir ao ataque e tenha criado algumas jogadas. Aos 37 minutos do primeiro tempo, na melhor chance brasileira, Oscar cobrou uma falta pela direita e a bola passou à frente de Luiz Gustavo, David Luiz e Paulinho, na área, mas nenhum conseguiu completar para o gol. Aos 39 do segundo tempo, o árbitro errou novamente, ao não marcar um pênalti em cima de Robben, derrubado por Fernandinho. Se entendeu que não foi pênalti, deveria ter dado o amarelo para o holandês, por uma suposta simulação, mas não deu. Faltando cinco minutos para o fim do jogo, começaram vaias para o time brasileiro. E aos 45, Wijnaldum fechou o placar.
O Brasil não esteve bem, não teve poder de reação. Mas é preciso registrar que o árbitro prejudicou bastante. Os dois primeiros gols da Holanda foram irregulares, e ajudaram a aumentar ainda mais o desequilíbrio da seleção brasileira. Aqueles que viviam acusando o Brasil de ser favorecido pelas arbitragens deste Mundial vão dizer o que agora?
O técnico Luiz Felipe Scolari mudou o time em relação ao massacre das semifinais, deixando Marcelo, Bernard, Fred, Fernandinho e Hulk no banco, sendo que os dois últimos entraram durante o jogo. Além de Dante, que deu o lugar ao titular Thiago Silva, que estava cumprindo suspensão pelos dois cartões amarelos no Mundial. E Neymar, machucado, esteve com os companheiros, com roupa de jogo e colete, assistindo do banco, para dar um apoio moral. Não teve jeito. O Brasil se despede do Mundial de forma triste, perdendo para os holandeses e para a arbitragem. Foram dez gols em apenas dois jogos. E um quarto lugar sem nenhum brilho.   fr

Disputa pelo 3º lugar

sexta-feira, 11 de julho de 2014

FIFA divulga lista dos melhores jogadores da Copa do Mundo

A FIFA divulgou hoje a lista dos 10 melhores jogadores da Copa do Mundo, da qual sairão os nomes dos melhores jogadores (Bola de Ouro, de Prata e de Bronze). São eles:
Angel Di Maria (Argentina)
Javier Mascherano (Argentina)
Lionel Messi (Argentina)
Mats Hummels (Alemanha)
Toni Kroos (Alemanha)
Philipp Lahm (Alemanha)
Thomas Müller (Alemanha)
Neymar (Brasil)
James Rodriguez (Colômbia)
Arjen Robben (Holanda)
Concorrendo à Luva de Ouro de melhor goleiro: Keylor Navas (Costa Rica), Manuel Neuer (Alemanha) e Sergio Romero (Argentina). E ao prêmio de melhor jogador jovem: Memphis Depay (Holanda), Paul Pogba (França) e Raphael Varane (França). A escolha é realizada por um grupo de estudos técnicos da FIFA, e o resultado será conhecido logo após a final do Mundial, no domingo.    fr

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Segue a lentidão na derrubada da Perimetral




Um mês depois, pouca coisa mudou. Limparam o entulho e as ferragens, mas ainda nem derrubaram todo pedaço que ainda estava na foto anterior. Devagar quase parandofr

Vaca em cima do poste


quarta-feira, 9 de julho de 2014

A vergonha estampada na imprensa




Não podia ser diferente, os jornais, hoje, repercutiram o sentimento de tristeza e vergonha dos brasileiros. O jornal "O Dia" foi o mais contundente e mandou o técnico Luiz Felipe Scolari pro inferno, lembrando que na semana anterior ele tinha declarado: "Vou fazer do meu jeito. Gostou, gostou. Quem não gostou vá pro inferno". O "Lance" deixou em branco a sua primeira página, pedindo ao leitor que coloque ele próprio o seu sentimento: "Diga o que está sentindo e faça você mesmo esta capa do Lance!". O "Meia Hora", um jornal sensacionalista e debochado, ao contrário, enegreceu a página: "Não vai ter capa: Hoje não dá pra fazer graça, a gente ficou com vergonha. Amanhã nós voltamos." E ainda completou: "Enquanto você lia isso... mais um gol da Alemanha." O "Extra" preferiu lembrar de 1950: "Parabéns aos vice-campeões de 1950, que sempre foram acusados de dar o maior vexame do futebol brasileiro. Ontem, conhecemos o que é vexame de verdade." Os demais seguiram expondo sentimentos de revolta, humilhação e indignação. A revista "Época", nas bancas desde o final de semana, demonstrava um otimismo que já não tinha razão de ser: "Eu acredito!".   fr

terça-feira, 8 de julho de 2014

Um novo pesadelo!

Vexame! Humilhação! Uma derrota inacreditável! O Brasil perdeu para a Alemanha hoje, no Mineirão, por 7x1. Eu, como milhões de brasileiros e torcedores pelo mundo, acreditava que o jogo seria difícil, e que não havia favorito. Mas a seleção brasileira foi goleada de forma vergonhosa! Nem o alemão mais otimista poderia imaginar um resultado desses. E nem o brasileiro mais pessimista!
Tudo começou com a falha de Marcelo no ataque, perdendo a bola. Ele voltou para recuperar e acabou cedendo o escanteio que deu origem ao primeiro gol, aos 10 minutos, em uma falha de marcação. Doze minutos depois veio a sucessão impressionante de quatro gols em sete minutos. Aos 22, 24, 25 e 29 minutos. Em praticamente sete minutos, a Alemanha fez quatro gols. O mundo inteiro assistia assombrado. Os torcedores brasileiros no estádio eram vistos pelas imagens da TV com uma expressão de espanto, alguns choravam. Os alemães jogavam fácil, e envolviam os seus adversários, perdidos em campo. Ao terminar o primeiro tempo, ouviram-se vaias ao time brasileiro, enquanto Klose e seus companheiros se abraçavam e se cumprimentavam. A sensação que eu tinha era de estar tendo um pesadelo, não podia acreditar no que estava vendo.
Ao começar o segundo tempo, ainda se acreditava, mesmo que remotamente, em uma reação, nem que fosse para diminuir o placar já humilhante. A torcida gritava "Eu acredito!". O Brasil ainda teve algumas poucas chances, mas esbarrou nas ótimas defesas do goleiro alemão. Aos 23 minutos do segundo, porém, veio o sexto gol, e dez minutos depois, o sétimo. Nesse momento, todos pensavam o mesmo: "Eu não acredito!". Aos 44'30, Özil ainda perdeu uma chance incrível, cara a cara com o goleiro Julio Cesar, com a bola passando rente a trave, seria o oitavo! Trinta segundos depois, Oscar fez o único gol brasileiro, o chamado "gol de honra" (?).
Ao final do jogo, parte da torcida brasileira vaiava, parte gritava "Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor...". Mais imagens da TV mostrando torcedores brasileiros chorando, tristes, inclusive crianças, imagens que vão percorrer o mundo inteiro e se eternizar na história dos Mundiais. A seleção em momento nenhum me transmitiu muita confiança, fomos passando sem convencer pelos nossos adversários. E o primeiro de maior tradição, a Alemanha, foi o suficiente para nos tirar o sonho de um título em casa. Era, afinal, o objetivo do país.
Esta Copa foi planejada, ansiada, buscada, para que o Brasil pudesse acordar definitivamente do pesadelo de 1950. Mas acabou gerando outro pesadelo, que persistirá assombrando os brasileiros pelas próximas gerações. Até, quem sabe, um dia, daqui a algumas décadas, que voltemos a tentar novamente. É uma decepção muito grande, mas sábado já tem nova partida, válida pela disputa do terceiro lugar. É o mínimo que esse grupo pode fazer: jogar com dignidade e vencer bem o adversário, para, pelo menos, ficarmos em terceiro. Não é, claro, o que o país queria, mas, agora, é o que nós temos a nos agarrar. Uma despedida digna para tirar esse gosto de humilhação e vergonha.  fr

É hoje!



Alemanha vai jogar hoje com a camisa parecida com a do Flamengo. MAIS UM MOTIVO PARA TORCER CONTRA! rsrs fr

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Botafogo é campeão sub-20 do Rio de Janeiro

A reportagem confunde municipal com estadual, mas o importante é que o Botafogo ontem foi campeão estadual sub-20. Tomara que o clube saiba aproveitar bem essa base para formar um bom time na categoria principal, em busca de títulos, e não a use apenas para fazer dinheiro, vendendo os jogadores para pagar dívidas.  fr

domingo, 6 de julho de 2014

Brasil conseguiu vaga nas finais da Liga Mundial de vôlei

O Brasil venceu hoje a Itália, em Milão, por 3x1, e conseguiu sua vaga para as finais da Liga Mundial. Depois de perder cinco jogos em oito na fase inicial, a seleção se recuperou e venceu as três partidas seguintes, das quatro que disputou com a Polônia e a Itália. Hoje precisava da vitória e para garantir a sua classificação só podia perder um set, e foi o que aconteceu. O Brasil acabou se beneficiando do fato de que as finais serão disputadas na Itália, e como a seleção italiana foi uma das classificadas, junto com a do Irã, ambas com 19 pontos, abriu-se mais uma vaga no seu grupo. O Brasil disputava esta vaga com a Polônia, que acabou terminando com o mesmo número de pontos que a nossa seleção (17), mas a seleção treinada por Bernardinho ficou à sua frente pelo saldo de sets a favor. Por pouco! O Brasil é o país com mais títulos da Liga Mundial masculina, são nove conquistas nas 29 edições já disputadas. A verdade é que nós, brasileiros, não estamos acostumados a passar por tanta dificuldade para conseguir uma classificação no vôlei masculino. Vamos torcer para que nas finais o Brasil volte a mostrar o vôlei de qualidade com o qual estamos acostumados.  fr

20/6: 1x3 Polônia (20x25, 21x25, 30x28, 20x25), Cracóvia.
22/6: 3x0 Polônia (25x21, 25x16, 25x17), Luczniczka.
03/7: 3x1 Itália (25x16, 21x25, 25xx19, 25x19), Bologna
06/7: 3x1 Itália (27x25, 18x25, 25x17, 25x16), Milão.

O árbitro tem que usar os cartões quando necessário

Muitos comentaristas costumam criticar os árbitros rigorosos. Reclamam: "Esse costuma dar muitos cartões". Já ouvi alguns comentaristas de arbitragem na TV, por exemplo, dizerem que o árbitro não pode dar muitos cartões no primeiro tempo porque ficará "refém" no segundo, tendo que expulsar por conta de um outro cartão para o mesmo jogador. O Arnaldo Cezar Coelho, comentarista da Rede Globo e árbitro da final da Copa do Mundo de 1982, na Espanha, é um exemplo. Considero isso um absurdo! Quem tem que se preocupar em não receber cartões são os jogadores, e os seus treinadores. Essa preocupação não pode ser dos árbitros. Se tiver que dar cartão amarelo ou vermelho, o árbitro tem que dar. E se forem muitos, não é culpa do árbitro, desde, é claro, que ele aplique a punição corretamente. Agora, por conta da joelhada do jogador colombiano Juan Zúñiga em Neymar, tirando o camisa 10 da seleção brasileira da Copa do Mundo, muito tem se discutido na imprensa a este respeito. Estão criticando os árbitros por não darem cartões. A agressão covarde do colombiano não foi punida com cartão vermelho, como ele merecia, nem mesmo amarelo. Um absurdo! Segundo leio na imprensa, os árbitros estão sendo orientados pela FIFA a não darem muitos cartões para não desfalcarem as seleções em seus próximos jogos. Se for verdade, e eu não duvido que seja, é outro absurdo! No caso específico do jogo do Brasil com a Colômbia, o mesmo Zúñiga tinha acertado o joelho do Hulk no primeiro tempo, em uma entrada muito dura, e o árbitro também não deu cartão amarelo. Esse Zúñiga bateu muito e não levou nem um cartão amarelo. Sou de opinião que o árbitro está em campo para cumprir as regras, e se tiver que dar muitos cartões que dê. Deixem os jogadores e os treinadores se preocuparem com isso.   fr

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Neymar fratura vértebra lombar e está fora da Copa

Aos 41 minutos do segundo tempo, o jogador colombiano Zúñiga atingiu com o joelho as costas de Neymar, em uma disputa de bola. O camisa 10 do Brasil saiu na maca, chorando muito, e foi levado ao hospital para exames. Ele fraturou a terceira vértebra lombar e deve ficar seis semanas sem poder jogar, portanto, está fora da Copa do Mundo. Uma agressão que tirou o principal jogador brasileiro e um dos melhores jogadores do mundo desta Copa, e o árbitro, o espanhol Carlos Velasco Carballo, nem marcou falta, muito menos deu cartão amarelo. Desta forma, o Brasil jogará uma partida decisiva na terça-feira com a forte Alemanha desfalcado de Neymar, além de Thiago Silva, que tomou hoje o segundo cartão amarelo. Por mais que Neymar não tenha jogado bem hoje, até mesmo emocionalmente sua ausência prejudica a seleção. Espero que quem entre em seu lugar faça as partidas de sua vida (nas semifinais, e, claro, na final). Neymar também está definitivamente fora da disputa pela artilharia do Mundial. Uma pena!   fr

 

Brasil joga melhor, vence Colômbia, e está nas semifinais

O Brasil está nas semifinais. Venceu hoje na Arena Castelão, em Fortaleza, a Colômbia por 2x1, gols de Thiago Silva e David Luiz, e James Rodríguez. Foi a melhor partida da seleção brasileira neste Mundial. Marcando a saída de bola colombiana, o Brasil conseguiu seu primeiro gol logo aos 6 minutos do primeiro tempo. O segundo veio aos 22 do segundo. Dez minutos depois, o goleiro Julio Cesar derrubou Bacca dentro da área, fazendo pênalti, e levando cartão amarelo. Na cobrança, James Rodríguez marcou e tornou-se o artilheiro do Mundial isolado, com seis gols. A vitória poderia ter sido bem mais tranquila, mas o Brasil levou sufoco nos últimos quinze minutos do jogo, quando a Colômbia fez seu gol e poderia ter empatado, levando para a prorrogação. Marcelo e David Luiz estavam dando chutões para a frente para tirar a bola da intermediária brasileira. Aos 19 do segundo tempo, o capitão Thiago Silva colocou-se à frente do goleiro colombiano quando este estava repondo a bola em jogo e, de forma infantil e desnecessária, tomou seu segundo cartão amarela na Copa, e está fora da próxima partida. Espera-se muito mais equilíbrio em um jogador para exercer a função de capitão de uma seleção, ainda mais em um Mundial. O Brasil classificou-se para as semifinais, e jogará com a Alemanha, que venceu hoje a França por 1x0,  na próxima terça-feira, dia 8, no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Com certeza, será o maior desafio desta seleção. Haja coração!   fr

terça-feira, 1 de julho de 2014

Os classificados para as quartas de final

Oitavas de final
(1º do grupo A) Brasil 1x1 Chile (2º do grupo B) 3x2 na marca dos pênaltis
(1º do grupo C) Colômbia 2x0 Uruguai (2º do grupo D)
(1º do grupo B) Holanda 2x1 México (2º do grupo A)
(1º do grupo D) Costa Rica 1x1 Grécia (2º do grupo C) 5x3 na marca dos pênaltis
(1º do grupo E) França 2x0 Nigéria (2º do grupo F)
(1º do grupo G) Alemanha 0x0 Argélia (2º do grupo H) 2x1 na prorrogação
(1º do grupo F) Argentina 0x0 Suíça (2º do grupo E) 1x0 na prorrogação
(1º do grupo H) Bélgica 0x0 EUA (2º do grupo G) 2x1 na prorrogação
* Todas as seleções primeiro colocadas em seus grupos na primeira fase se classificaram.

Quartas de final
Sexta-feira, 04/7
13:00, Maracanã: França x Alemanha
17:00, Arena Castelão: Brasil x Colômbia
Sábado, 05/7
13:00, Estádio Mané Garrincha: Argentina x Bélgica
17:00, Arena Fonte Nova: Holanda x Costa Rica