SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO: Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste blog com a devida citação de sua fonte.

domingo, 13 de março de 2016

Batman & Robin: série clássica da TV

Uma das séries que eu assistia quando criança eram as reprises de Batman & Robin. Foi exibida originalmente nos Estados Unidos de 1966 a 1968 em três temporadas, com 120 episódios. Comprei os DVDs dos primeiros 10 episódios da série, e do filme Batman: O Homem-Morcego, de 1966, para assistir sempre que eu quiser. A série e o filme eram voltados para um público infantil e adolescente, com uma temática inocente e ingênua, muito diferente dos filmes recentes de Batman, que apresentam cenas mais violentas e assuntos mais sérios, como terrorismo e drogas.

Os atores principais são: Adam West (Batman – Bruce Wayne), Burt Ward (Robin - Dick Grayson), Alan Napier (Alfred), Neil Hamilton (Comissário Gordon), Stafford Repp (Chefe O'Hara) e Madge Blake (senhora Harriet Cooper, a tia de Dick Grayson. Os vilões desses primeiros episódios: Frank Gorshin (Charada), Burgess Meredith (Pinguim), Cesar Romero (Coringa), George Sanders (Senhor Gelo) e Anne Baxter (a muito menos conhecida vilã Zelda). No filme, aparece a Mulher-Gato, interpretada por Lee Meriwether, miss Estados Unidos 1955, e segunda atriz a interpretar a personagem. Meriwether foi a Mulher-Gato apenas neste filme, substituindo Julie Newmar, atriz que fazia o personagem no seriado, mas que não pode fazer o filme por estar envolvida em outros compromissos profissionais.

A música de abertura da série é marcante, e todo mundo que assistia quando criança não esquece. O Batman da série é um herói condizente com os costumes da televisão dos anos 1960: não bebe álcool (em um episódio, procurando pistas do Charada, pede suco de laranja duplo em uma discoteca); não mente nunca; honra sempre sua palavra, mesmo que diante de um bandido; e não desrespeita nenhuma lei ou regra. E é um Batman um tanto gordinho. rsrs 

A bat-caverna fica abaixo da mansão Wayne, camuflada por árvores. Bruce Wayne e Dick Grayson descem pelos bat-postes e imediatamente já aparecem devidamente vestidos com suas roupas de heróis. A ingenuidade da época não se preocupava que Robin e alguns vilões, como Charada e a Mulher-Gato, usassem apenas uma singela máscara escondendo os olhos, como se isso fosse o suficiente para esconder suas identidades secretas, muito engraçado! Os objetos dentro da bat-caverna são todos nomeados por placas. Dentro do bat-móvel tem um telefone vermelho, linha direta com o comissário Gordon, o bat-fone. As clássicas cenas em que Batman e Robin escalam prédios foram feitas com um recurso bastante criativo: a câmera era virada, e os atores permaneciam no chão, sobre o cenário de uma fachada de prédio, simulando estarem subindo os andares pelo lado de fora.

O filme tem cenas que vistas hoje beiram o ridículo, mas é preciso lembrar que foi feito em 1966 e para divertir as crianças. Apenas para citar uma, Batman fica correndo desesperado com uma bomba nas mãos, tentando se livrar dela, mas sempre encontrando pessoas pelo caminho (e até alguns patinhos nadando): "Não consigo me livrar dessa maldita bomba!" Mas acaba se livrando da bomba, sem ferir ninguém, nem mesmo os patinhos. kkkkkkkkk Nada disso importa, o que vale mesmo é matar as saudades da série que eu via e revia durante muito tempo quando criança. Quem não sabe o que é isso, não teve infância!  fr







Nenhum comentário: