SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO: Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste blog com a devida citação de sua fonte.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Entra governo, sai governo, quem paga a conta é sempre o povo

Luis Fernando Verissimo

Em sessão histórica, Senado aprova afastamento definitivo de Dilma Rousseff

Hoje, o Senado aprovou o afastamento definitivo da presidente Dilma Rousseff, com 61 votos favoráveis e 20 contra, do total de 81 senadores. A acusação foi a prática de crimes de responsabilidade fiscal, as chamadas "pedaladas fiscais" no Plano Safra, e os decretos que deram origem a gastos sem autorização do Congresso Nacional. O presidente em exercício, Michel Temer tomou posse às 16 horas. A sessão foi presidida pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, que atendeu pedidos de senadores aliados do Partido dos Trabalhadores, e realizou duas sessões no plenário.
Na primeira, foi aprovado o afastamento definitivo de Dilma Rousseff. Na segunda, foi votado se ela seria declarada inelegível por oito anos, a partir de 1º de janeiro de 2019, e impedida de exercer qualquer função pública.  Foram 42 votos a favor da punição, 36 contra e três abstenções. Para a aprovação, eram necessários 54 votos favoráveis. Assim, Dilma Rousseff poderá se candidatar nas eleições de 2018, e ocupar cargos públicos nas administrações de seu partido nos estados e municípios. Ela tem 30 dias para desocupar o Palácio da Alvorada, e sua equipe de assessores, seguranças e motorista será reduzida para oito servidores.
Eu torci para que Dilma Rousseff retornasse ao cargo, para o qual, aliás, foi eleita pela maioria da população. Não por simpatia a ela, mas porque acredito que o governo Michel Temer será ainda muito pior do que o dela. A corrupção apenas mudará os seus personagens, e por tudo o que se anuncia pela imprensa, as medidas que virão por aí representarão um enorme prejuízo aos trabalhadores. Os políticos deveriam dar o exemplo e serem os primeiros a ser atingidos pelas reformas, mas, claro, eles não abrem mão de seus privilégios. fr
26 de outubro de 2014: Dilma Rousseff é reeleita.
1º de janeiro de 2015: Posse.
21 de outubro de 2015: Pedido de impeachment da presidente, elaborado pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior, e pela advogada Janaina Paschoal,  é entregue por parlamentares da oposição ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.
03 de novembro de 2015: Conselho de Ética da Câmara instaura processo para apurar se Eduardo Cunha cometeu quebra de decoro parlamentar, ao mentir não possuir contas bancárias na Suíça.
02 de dezembro de 2015: Pedido de impeachment é aceito pelo presidente da Câmara dos Deputados.
17 de abril de 2016: Plenário da Câmara dos Deputados aprova relatório favorável ao impeachment, e autoriza o Senado Federal a julgar a presidente da República: 367 votos a favor, 137 contra e sete abstenções.
12 de maio de 2016: com 55 votos a favor e 22 contra, o Senado aprova o afastamento provisório de Dilma Rousseff, e seu vice, Michel Temer, assume o seu lugar.
31 de agosto de 2016: Senado aprova afastamento definitivo de Dilma Rousseff, e Michel Temer assume a presidência até 1º de janeiro de 2019. fr

terça-feira, 30 de agosto de 2016

A Guerra dos Meninos (Roberto Carlos)


Hoje eu tive um sonho que foi o mais bonito
Que eu sonhei em toda a minha vida
Sonhei que todo mundo vivia preocupado
Tentando encontrar uma saída
Quando em minha porta alguém tocou
Sem que ela se abrisse ele entrou
E era algo tão divino, luz em forma de menino
Que uma canção me ensinou
La…la..la… (coro)

Tinha na inocência a sabedoria
Da simplicidade e me dizia
Que tudo é mais forte quando todos cantam
A mesma canção e que eu devia
Ensinar a todos por aí
E quantos mais houvessem para ouvir
E a fé em cada coração, na força daquela canção
Seria ouvida lá no céu por Deus
La…la…la.. (coro)

E saí cantando meu pequeno hino
Quando vi que alguém também cantava
Vi minha esperança na voz de um menino
Que sorrindo me acompanhava
Outros que brincavam mais além
Deixavam de brincar pra vir também
E cada vez crescia mais aquele batalhão de paz
Onde já marchavam mais de cem
La…la…la… (coro)

De todos os lugares vinham aos milhares
E em pouco tempo eram milhões
Invadindo ruas, campos e cidades
Espalhando amor aos corações
Em resposta o céu se iluminou
Uma luz imensa apareceu
Tocaram fortes os sinos, os sons eram divinos
A paz tão esperada aconteceu
Inimigos se abraçaram e juntos festejaram
O bem maior, a paz, o amor e Deus
La…la…la… (coro)

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Estátua de Dom Hélder Câmara


A estátua em homenagem a Dom Hélder Câmara fica na Avenida que leva o seu nome, em frente à Igreja de São Benedito, em Pilares, Rio de Janeiro. Inaugurada no dia 13 de novembro de 2010, a estátua de bronze tem 1.80 metro de altura, cerca de 250 quilos e foi feita pelo escultor Otto Dumovich. A homenagem se deu ainda por conta das comemorações do seu centenário (7/02/1909 – 27/8/1999).  Dom Hélder Câmara destacou-se pela defesa dos direitos humanos e em especial dos pobres. Criticava o que considerava “excesso de pompa” e o luxo nas vestimentas dos religiosos, inclusive do próprio Papa. Pessoa simples abriu mão de residir no Palácio da Arquidiocese de Olinda e Recife, preferindo morar em uma casa humilde nos fundos da Igreja das Fronteiras, nos arredores do centro de Recife. Não usava o carro colocado à sua disposição pela Igreja, e andava a pé ou de ônibus, ou de carona que os moradores de Recife faziam questão de lhe dar quando o encontravam pelas ruas da cidade. Durante a ditadura militar, a imprensa foi impedida de sequer mencionar o nome de Dom Hélder Câmara. Para denegri-lo, o governo costumava acusá-lo de ser ‘comunista’. Conhecido como o “Dom da Paz” e “o Arcebispo das Favelas”, foi indicado quatro vezes para o Prêmio Nobel da Paz. Foi homenageado com diversos títulos ‘honoris causa’. Foi o 11º de 13 filhos de pais de vida modesta. Oito de seus irmãos faleceram devido a uma gripe que atingiu a região onde morava, no Ceará. Em 1936, foi transferido para o Rio de Janeiro, onde ficou 28 anos. Eleito bispo em 1952. Em 1964, foi nomeado pelo Papa Paulo VI  arcebispo de Olinda e Recife. fr

domingo, 28 de agosto de 2016

Propaganda eleitoral já está no ar com as mesmas falsas promessas de sempre

Já está no ar, desde sexta-feira, dia 26, a propaganda eleitoral gratuita, obrigatória por lei, na televisão e rádio do país. Essa chatice ficará até o dia 29 de setembro, de segunda a sábado, em duas inserções diárias de 10 minutos cada. No rádio, passará de 7h. às 7h10min. e de 12h. às 12h10min. Na TV, de 13h. às 13h10min. e 20h30min. às 20h40min. Além de inserções em todos os dias da semana de 30 e 60 segundos, para prefeito e vereador, em um total de 70 minutos diários, ao longo da programação, de 5 horas à meia-noite. Evidentemente, os partidos nunca falarão do que fazem de errado, apenas farão as mesmas promessas e acusações de sempre. Não me interessa assistir, prefiro os debates dos candidatos a prefeito. fr

                              

sábado, 27 de agosto de 2016

Dica de filme: "Diários de Motocicleta"

DIÁRIOS DE MOTOCICLETA ("The Motorcycle Diaries")
Co-produção de EUA, Argentina, Brasil, Peru e Chile, 2004, Drama
Direção: Walter Salles
Com: Gael García Bernal, Rodrigo De La Serna, Gustavo Bueno
Dois jovens argentinos partem em 1952 para uma viagem pela costa oeste da América Latina, saindo da Argentina e passando pelo Chile, Peru, Equador, Colômbia até a Venezuela. E a bordo da "Poderosa", uma moto velha e constantemente com problemas mecânicos. Os dois são os primos Ernesto Guevara, de 23 anos, estudante às vésperas de formar-se em Medicina, e Alberto Granado, de 29 anos, bioquímico. Ernesto anota em um diário as aventuras dos dois, relatando as pessoas que conheceram e, principalmente, a pobreza e as injustiças sociais dos países latino-americanos com as quais se depararam. E foi justamente este contato direto com essa realidade que mudou a vida de Ernesto, ou, como viria a ser mais conhecido mundialmente, Che Guevara. fr

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Nadadores dos EUA mentem e tentam enganar o mundo

     Um dos episódios que marcaram a Olimpíada do Rio de Janeiro foi a encenação dos nadadores estadunidenses, que mentiram para o mundo inteiro, afirmando terem sido assaltados na cidade. Ryan Lochte, Jimmy Feigen, Gunnar Bentz e Jack Conger disseram no dia 14 que tinham sido abordados após saírem de um táxi, por um carro, ocupado, segundo eles, por homens que teriam se identificado como policiais. Ainda de acordo com a versão deles, teriam sido ameaçados e roubados.
     Foi isso que Ryan Lochte disse à imprensa do seu país. Ele tem onze medalhas olímpicas, sendo uma conquistada no Rio de Janeiro, no revezamento 4x200 livre, com Michael Phelps; 27 medalhas em Mundiais, e é recordista mundial nos 200 metros Medley. O Comitê organizador da Rio 2016 chegou a pedir desculpas públicas aos nadadores pela violência pela qual passaram.
     A Polícia Civil, no entanto, desconfiou da estória contada pelos nadadores, investigou o caso e descobriu que eles estavam mentindo. Na realidade, foram os nadadores que, bêbados, após uma noitada, pegaram um táxi e, em um posto de gasolina, vandalizaram o local. Os seguranças do posto, então, exigiram que pagassem pelo prejuízo causado. Lochte deixou o Brasil logo no dia seguinte. Gunnar Bentz e Jack Conger chegaram a ser impedidos pela Polícia de embarcar para os Estados Unidos, mas depois foram liberados. Lochte e Feigen foram indiciados por falsa comunicação de crime.
     Diante da repercussão mundial, Feigen reconheceu a mentira e pediu desculpas à polícia. Condenado a pagar 35 mil reais, revertidos em material esportivo a ser doado para uma instituição beneficente da Rocinha, Jimmy Feigen foi, então, liberado para retornar para os Estados Unidos. O Comitê Olímpico dos Estados Unidos pediu desculpas aos cariocas e ao povo brasileiro pelo comportamento dos seus atletas. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, concedeu entrevista à imprensa e disse ter apenas "pena e desprezo" pelos nadadores.
     Nos Estados Unidos, Ryan Lochte perdeu importantes patrocínios de empresas, e passou a ser ridicularizado pela imprensa e comediantes. E pediu desculpas por ter "exagerado". Um das hipóteses para toda essa mentira foi a tentativa de um dos atletas de esconder a noitada de sua namorada.
    Minha opinião: se tivessem sido atletas brasileiros nos Estados Unidos a ter o mesmo comportamento, mentindo para a polícia e para o mundo, duvido que eles tivessem se safado dessa tão rápido e fácil. Esses nadadores bêbados e irresponsáveis mentiram e não pensaram duas vezes em manchar ainda mais a imagem do Rio de Janeiro e do Brasil diante do mundo. Atacaram a imagem também da polícia. E só pediram desculpas para minimizar os estragos à sua imagem, duvido que se importem com a opinião dos brasileiros ou da própria polícia do Rio de Janeiro. Mas é assim que muitos estrangeiros se comportam quando visitam o Brasil. Acreditam que aqui podem fazer o que querem, e não têm liberdade de fazer nos seus países. E basta dar um "dinheirinho" que calam a boca de qualquer um. Uma vergonha! Dessa vez, concordo com o prefeito da nossa cidade, são merecedores apenas de pena e desprezo! fr
 

Brasil tem sua melhor participação em Olimpíadas

O Brasil terminou a Olimpíada do Rio de Janeiro em 13º lugar na classificação geral, levando em consideração o número de medalhas de ouro como critério de desempate. Foi a melhor colocação do Brasil em todas as suas participações nos Jogos Olímpicos, com um total de 19 medalhas, sendo sete de ouro. Mas, mesmo assim, esperava-se mais. A própria organização da Rio 2016 projetava que ficaríamos entre os 10 melhores, afinal estávamos sediando o evento. Seja como for, é preciso festejar. A Olimpíada do Rio de Janeiro demonstrou uma boa organização, uma linda festa de abertura, e, felizmente, transcorreu sem nenhum problema com terrorismo internacional. O Brasil foi o país latino-americano em melhor colocação, tirando a liderança até então de Cuba, que ficou em um amargo 18º lugar. Ficamos também à frente de países como a Espanha, Nova Zelândia, Canadá e México. Agora, é torcer que se confirme algum legado para a cidade do Rio de Janeiro, tão prometido pelos políticos. fr

Classificação geral da Rio 2016








domingo, 21 de agosto de 2016

Brasil é campeão olímpico no vôlei masculino

A seleção brasileira de vôlei masculino derrotou hoje, no Maracanãzinho, a Itália por 3x0 (25/22, 28/26 e 26/24) e conquistou a medalha de ouro. É a sétima de ouro do Brasil nesta Olimpíada e a terceira no vôlei masculino, que já tinha sido campeão em Barcelona-1992 e Atenas-2004. Nas duas últimas Olimpíadas o Brasil tinha sido medalha de prata. No vôlei feminino, o Brasil disputava o tri-campeonato olímpico, tendo sido campeão em Pequim-2008 e Londres-2012, mas terminou fora das semifinais. A campanha vitoriosa da seleção masculina na Rio 2016: 7/8: 3x1 México (23/25, 25/19, 25/14 e 25/18); 9/8: 3x1 Canadá (24/26, 25/18, 25/22 e 25/17); 11/8: 1x3 EUA (20/25, 23/25, 25/20 e 20/25); 13/8: 1 x 3 Itália (25/23, 23/25, 22/25 e 15/25); 15/8: 3 x 1 França (25/22, 22/25, 25/20 e 25/23); quartas de final: 17/8: 3 x 1 Argentina (25/22, 17/25, 25/20 e 25/23); semifinal: 19/8: 3 x 0 Rússia (25/21, 25/20 e 25/17); final: 21/8: 3 x 0 Itália (25/22, 28/26 e 26/24). Brasil, o país do vôlei! fr

Futebol do Brasil é ouro!




O campeão voltou: Brasil conquista inédita medalha de ouro no futebol

O Brasil conquistou ontem o único título que ainda não tinha no futebol. Após empatar em 1x1 no tempo normal e 0x0 na prorrogação, a seleção brasileira derrotou a Alemanha na disputa na marca dos pênaltis por 5x4, no Maracanã, e garantiu a medalha de ouro inédita. O começo brasileiro foi muito bom, e abrimos o placar aos 26 minutos do primeiro tempo, em linda cobrança de falta de Neymar. Depois do gol, a seleção relaxou e permitiu a reação alemã. Se mantivesse o mesmo ritmo inicial, tinha condições de ampliar. Aos 13 minutos do segundo tempo, porém, Meyer empatou, aproveitando-se de uma bobeira da defesa brasileira. Na prorrogação, os alemães fizeram o possível para levar para a disputa na marca dos pênaltis. Azar o deles porque o Brasil ganhou por 5x4 e garantiu a medalha de ouro. Os alemães acertaram suas cobranças com Ginter, Gnabry, Brandt e Jüle. O Brasil com Renato Augusto, Marquinhos, Rafinha Alcântara e Luan. Estava empatado em 4x4. Petersen cobrou e o goleiro Weverton defendeu. Neymar foi o responsável pela cobrança decisiva e marcou, determinando o resultado final, e garantindo uma medalha de ouro que nem Lionel Messi, nem Cristiano Ronaldo têm. E, segundo a imprensa, cada um dos 18 jogadores que participaram da conquista vai receber cerca de 500 mil reais de premiação da CBF. Nigéria venceu Honduras por 3x2 e ficou com a medalha de bronze. A seleção brasileira feminina de futebol não conseguiu medalha, terminando em quarto, após perder para o Canadá por 2x1. A Alemanha venceu a Suécia por 2x1 na final e ficou com a medalha de ouro.fr
BRASIL: Weverton; Zeca, Rodrigo Caio, Marquinhos e Douglas Santos; Walace, Renato Augusto; Luan, Gabriel Barbosa (Felipe Anderson), Gabriel Jesus (Rafinha) e Neymar. Treinador: Rogério Micale.

Isaquias Queiroz e Erlon de Souza conseguem mais uma medalha de prata para o Brasil

O canoísta Isaquias Queiroz conquistou ontem sua terceira medalha nesta Olimpíada, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Desta vez, na categoria C2 1.000 metros, em parceria com Erlon de Souza, foi mais uma medalha de prata. Isaquias passa a ser o único brasileiro a conseguir três medalhas em uma mesma Olimpíada. fr

Maicon de Andrade vence britânico e ganha medalha de bronze no taekwondo

Maicon de Andrade conquistou ontem a medalha de bronze do taekwondo, categoria acima de 80 quilos, ao vencer o britânico Mahama Cho, no Parque Olímpico da Barra. fr

Alison Cerutti e Bruno Schmidt conquistam medalha de ouro no vôlei de praia

Após vencer a dupla italiana Nicolai e Lupo por 2x0 (21-19 e 21-17), Alison Cerutti e Bruno Schmidt conquistaram nesta madrugada, na Arena de vôlei de praia em Copacabana, mais uma medalha de ouro para o Brasil, a quinta até o momento. fr

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Irlandês membro do COI é preso

Ontem, um dos membros do Comitê Executivo do COI (Comitê Olímpico Internacional), o irlandês Patrick Hickey, foi preso, acusado de facilitação da ação de cambistas, marketing de emboscada e formação de quadrilha. Hickey é presidente do Comitê Olímpico de seu país. Além dele, a Justiça do Rio de Janeiro anunciou que decretou a prisão preventiva dos irlandeses Ken Murray, Eamonn Anthony Stephen Collins e do britânico Michael Glynn, todos integrantes do COI. fr

Isaquias Queiroz ganha sua segunda medalha na Rio 2016

Isaquias Queiroz conquistou hoje sua segunda medalha nesta Olimpíada. Com o tempo de 39s628, ele terminou em terceiro na categoria C1 200 metros da canoagem, no Estádio da Lagoa, e ficou com a medalha de bronze. No próximo sábado, Isaquias volta a competir, na categoria C2 1.000 metros. fr

Ágatha e Barbara de Freitas ficam com medalha de prata no vôlei de praia

A dupla de vôlei de praia Ágatha Bednarczuk e Barbara de Freitas ficou com a medalha de prata, hoje, na Arena de Copacabana. As alemãs Laura Ludwig e Kira Walkenhorst, venceram por 2x0 e ganharam a medalha de ouro. Mais uma medalha para o Brasil! fr

Medalha de ouro na vela feminina


Mais uma medalha de ouro para o Brasil! Martine Grael e Kahena Kunze venceram a categora 49er FX da vela, na Baía da Guanabara. Martine é filha de Torben Grael, dono de cinco medalhas olímpicas, sendo duas de ouro; e sobrinha de LarsGrael, duas medalhas olímpicas de bronze. fr

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Brasil ganha mais uma medalha de Pequim-2008, por conta de doping russo

O Brasil conquistou mais uma medalha, mas não foi na Olimpíada do Rio de Janeiro, e sim na de Pequim. Isso mesmo, o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou ontem que a atleta russa Yulia Chermoshanskaya foi pega no programa de reexame de amostras colhidas em 2008, tendo sido encontradas as substâncias stanozolol e turinabol. Ela fez parte da equipe do revezamento russo nos 4x100 metros, ganhadora à época da medalha de ouro. Com o doping, a Rússia perdeu sua medalha, e a equipe brasileira, formada por Rosemar Coelho, Lucimar de Moura, Thaissa Presti e Rosângela Santos, que tinha terminado em quarto, passou a terceiro, ganhando, assim, a medalha de bronze. A equipe da Bélgica, à época medalha de prata, passará a ouro, e a da Nigéria, que tinha sido bronze, passará à prata. Na Olimpíada de Pequim, o Brasil terminou em 23º lugar geral, com 15 medalhas, sendo três de ouro, quatro de prata e oito de bronze, agora nove, mas permanecendo na mesma colocação. Este ano, a Rússia foi punida pelo COI pela prática institucionalizada de doping de seus atletas, principalmente do atletismo, e diversos atletas foram impedidos de vir ao Rio participar da Olimpíada. Na foto menor, Yulia Chermoshanskaya é a segunda, da esquerda para a direita.  fr

Brasil goleia Honduras por 6x0 e vai à final na Rio 2016

A seleção brasileira fez a festa no Maracanã, goleando ontem Honduras por 6x0, gols de Neymar (2), Gabriel Jesus (2), Marquinhos e Luan, e garantiu vaga na final, no próximo sábado. Não importa se o adversário é fraco, o importante é que nossa seleção fez o que se esperava dela justamente diante de uma seleção hondurenha frágil, jogou bem e goleou. Não pude assistir o jogo porque estava estudando por conta da minha pós. Neymar tornou-se o responsável pelo gol mais rápido no futebol, em todas as Olimpíadas: fez o primeiro aos 14 segundos do primeiro tempo. E, assim, garantimos mais uma medalha, na pior das hipóteses de prata. Mas eu acredito que podemos mais, e torço por uma final com a Alemanha, no Maracanã. Os ingressos já estão esgotados, mas o mais barato estava a 600 reais, e o mais caro a 900 reais. Muito caro! O Brasil já foi medalha de prata nas Olimpíadas de Los Angeles-1984, Seul-1988 e Londres-2012. Chegou a vez do ouro! fr
BRASIL: Weverton, Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio (Luan) e Douglas Santos; Wallace e Renato Augusto (Rafinha); Gabigol, Luan, Neymar e Gabriel Jesus (Felipe Anderson). Treinador: Rogério Micale.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Isaquias Queiroz ganha medalha de prata na canoagem

O brasileiro Isaquias Queiroz conseguiu a medalha de prata na categoria C1 1.000 metros de canoagem, disputada na Lagoa Rodrigo de Freitas, hoje, com o tempo de 3m58s529, apenas dois segundos atrás do alemão medalha de ouro, Sebastian Brendel. fr

Robson Conceição conquista medalha de ouro no boxe

Medalha de ouro inédita para o boxe brasileiro, com Robson Conceição, na categoria peso leve (até 60 quilos), vencendo o francês Sofiane Oumiha. fr

Brasileiro conquista medalha de ouro e recorde olímpico

Thiago Braz conquistou ontem a medalha de ouro no salto com vara, no Estádio Nilton Santos, e também bateu o recorde olímpico da prova, atingindo 6.03 metros. fr

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Arthur Zanetti conquista medalha de prata nas argolas

Arthur Zanetti conquistou hoje a medalha de prata na prova de argolas. E como outros atletas, prestou continência no pódio. O seu treinador, Marco Goto, não gostou e criticou: fr
- São militares? Ou são atletas que são militares? Eles não treinam lá, só são contratados por eles. Eu que dou treino para o meu atleta, não são militares. Polêmica sempre vai gerar, se presta continência ou se não presta. Se é militar, dá polêmica; se não é militar, dá polêmica. Tudo dá polêmica no Brasil. Não sei qual é o salário que dão para o Arthur. Gostaria que os militares fizessem um trabalho de base, tiraria o chapéu para eles. Agora, apoiar atleta de alto nível é muito fácil. Quero ver apoiar a criança até chegar lá. O dia em que os militares fizerem escolinhas e apoiarem iniciação esportiva, apoiarem treinadores, aí vou tirar o chapéu. Por enquanto, não. Pegar atleta pronto é muito fácil.

Medalha de bronze na maratona aquática com Poliana Okimoto

Mais uma medalha de bronze para o Brasil, dessa vez na maratona aquática 10 km feminino, em Copacabana. A francesa Aurelie Muller foi desclassificada, por ter feito um movimento ilegal na chegada, atrapalhando uma concorrente, e perdeu a segunda colocação. Com isso, a brasileira Poliana Okimoto, com o tempo de 1h56m51s, passou de quarto para terceiro lugar, garantindo sua medalha de bronze. A italiana Rachele Bruni, com o tempo de 1h56m49s, passou de terceiro para segundo, ficando com a prata. A medalha de ouro foi vencida pela holandesa Sharon Van Rouwendaal, com 1h56m32s. fr

domingo, 14 de agosto de 2016

Botafogo derrota o São Paulo no fim do jogo no Morumbi


Botafogo consegue importante vitória sobre o São Paulo


Ginástica artística consegue medalhas de prata e bronze

Hoje, a ginástica artística deu medalhas em dobradinha para o Brasil, na Arena Olímpica. Na prova individual do solo, Diego Hypólito, com 15.533 pontos, ganhou a medalha de prata, e Arthur Mariano Nory, com 15.433 pontos, a de bronze. É a terceira participação de Hypólito, com 30 anos de idade, em Jogos Olímpicos, e com a medalha de hoje ele conseguiu, enfim, subir ao pódio. Em Pequim-2008 e Londres-2012 era apontado como grande favorito, mas caiu durante suas apresentações. E foi por tudo isso que ele estava muito emocionado e chorando durante a entrega das medalhas. Parabéns aos dois e à ginástica brasileira! A medalha de ouro ficou com o britânico Max Whitlock, com 15.633 pontos. fr

Brasil vence a violência colombiana e vai para as semifinais

O Brasil derrotou ontem a Colômbia por 2x0, gols de Neymar e Luan, na Arena Corinthians, em São Paulo, e se classificou para as semifinais da Olimpíada. O primeiro tempo foi lamentável! Jogadores colombianos foram covardes, violentos e catimbeiros, como têm demonstrado ser desde a Copa do Mundo, há dois anos. Logo no início, Helibelton Palácios acertou uma cotovelada, sem bola, em Gabriel Jesus e levou apenas o cartão amarelo. Logo em seguida, aos 12 minutos, Neymar fez o primeiro gol, em bela cobrança de falta. Miguel Borja e o capitão colombiano Gutierrez são dois dos mais desequilibrados. O capitão, inclusive, chegou a pisar covardemente em Renato Augusto por trás, sem levar cartão amarelo, o que somente veio a receber depois, por nova entrada violenta. O árbitro turco Cuneyt Cakir é muito ruim, conversava demais, e não marcou um pênalti logo no início do segundo tempo a favor do Brasil, quando a bola bateu visivelmente no braço de Balanta, em chute de Luan. Mas foi justamente o Luan que fechou a vitória brasileira, aos 38 minutos do segundo tempo. O Brasil jogou bem, mereceu a vitória, e enfrentou um adversário medíocre, covarde, que não queria jogar futebol, tendo levado seis cartões amarelos, e foi pouco. Neymar apanhou muito, e chegou a fazer uma falta forte em Roa, aos 40 minutos do primeiro tempo, levando cartão amarelo – o único pelo lado do Brasil - e dando início a uma confusão, da qual participaram até os reservas colombianos. Neymar não pode perder a cabeça, mesmo em situações como a de hoje, frente à covardia adversária. O Brasil foi mais uma vez aplaudido pela torcida, e enfrentará Honduras na próxima quarta-feira, no Maracanã. Eu estou torcendo por uma final entre Brasil e Alemanha, para conquistarmos a medalha de ouro e diminuir o desgosto que tivemos no Mundial do Brasil. fr

BRASIL: Weverton; Zeca, Rodrigo Caio, Marquinhos, Douglas Santos, Walace, Renato Augusto; Luan, Gabriel Jesus (Rafinha), Gabriel Barbosa (Thiago Maia) e Neymar. Treinador: Rogério Micale.
Colômbia: Bonilla; Palacios, Deivy Balanta, Tesillo, Cristian Borja; Lerma, Barrios (Perez), Roa (Rodriguez); Pabón, Teo Gutierrez e Preciado (Miguel Borja). Treinador: Carlos Restrepo.


Michael Phelps despede-se das Olimpíadas como recordista de medalhas

Ontem, o nadador estadunidense Michael Phelps disputou aquela que deve ser a sua última participação em Jogos Olímpicos. No estádio Aquático, na Barra da Tijuca, os EUA venceram a prova de revezamento 4x100 metros medley, batendo o recorde olímpico. Phelps chegou à incrível marca de maior ganhador de medalhas em toda a história olímpica. Aos 31 anos de idade, com cinco participações, são 28 medalhas, sendo 23 de ouro, três de prata e duas de bronze. Sua primeira Olimpíada foi a de Sydney-2000, quando não ganhou nenhuma medalha; depois vieram Atenas-2004 (oito); Pequim-2008 (oito, todas de ouro), Londres-2012 (seis) e Rio-2016 (seis). Para se ter uma ideia, ele hoje, sozinho, tem apenas uma medalha de ouro a menos que o Brasil em todas as suas participações. E tem mais medalhas que muitos países em todas as suas participações olímpicas. Portugal, por exemplo, em toda sua história, somente conseguiu 24 medalhas no total, contando ouro, prata e bronze. Fantástico! fr

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Mais uma medalha de bronze para o Brasil

Mais uma medalha de bronze para o Brasil. Rafael Silva, no judô, categoria acima de 100 quilos, conquistou a medalha ao vencer hoje o adversário, do Uzbequistão. Ele repetiu o resultado que obteve na Olimpíada de Londres-2012. Rafael Silva, assim como outros atletas, bateu continência ao receber a medalha, já que é militar do Exército. Assim como ele, outros atletas militares vêm repetindo o gesto desde, pelo menos, a Olimpíada de Londres. Eu entendo que, acima de vinculações de clubes, militares ou seja quais forem, os atletas vão para os eventos internacionais, como os Jogos Olímpicos ou Mundiais, para representar todo o país, toda sua população, não apenas um de seus segmentos. O Brasil tem que estar acima de tudo. fr

Exposição no CCBB: 'O Triunfo da Cor. O Pós-Impressionismo'.

Estive no CCBB terça-feira, dia 9, para visitar a exposição "O Triunfo da Cor. O Pós-Impressionismo: Obras-primas do Musée d'Orsay e do Musée de l'Orangerie". São 75 obras de 32 artistas, considerados ícones do movimento impressionista, como Van Gogh, Gauguin, Toulouse-Lautrec, Cézanne, Seurat e Matisse. Segundo a organização, o nome da mostra vem da designação de 'pós-impressionista' por parte de um crítico inglês, Roger Fry, pelo fato dos artistas promoverem uma nova linguagem estética, baseada no uso intenso da cor. Curadoria de Pablo Jimenez Burillo, Guy Cogeval e Isabelle Cahn. A exposição foi aberta ao público em 20 de julho e vai até 17 de outubro. fr
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Brasil conquista medalha de bronze no judô feminino

O Brasil conquistou hoje mais uma medalha na Olimpíada do Rio de Janeiro. A judoca Mayra Aguiar venceu a atleta cubana Yalennis Castillo na categoria até 78 quilos e ficou com a de bronze, repetindo sua colocação na Olimpíada de Londres-2012. O Brasil está agora com três medalhas, uma de ouro, uma de prata e uma de bronze, na 20ª colocação geral. fr