SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO: Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste blog com a devida citação de sua fonte.

domingo, 30 de julho de 2017

Pela primeira vez em 35 anos, Brasil não tem piloto em um GP da Fórmula 1

A corrida de Fórmula 1 hoje, disputada na Hungria, teve um fato marcante para nós, brasileiros. Pela primeira vez desde 25 de abril de 1982, no GP San Marino, quando dez equipes decidiram não disputá-lo devido a divergências com a organização da categoria, o Brasil não teve um piloto disputando uma corrida. Felipe Massa, da Williams, não correu por ter se sentido mal durante o segundo treino livre, sexta-feira. Ele foi substituído pelo piloto reserva, o escocês Paul di Resta. Apesar de Felipe Massa não estar entre os pilotos que disputam o título, sequer chegou ao pódio este ano, é uma pena ver quebrada essa marca de 35 anos. O GP da Hungria não teve surpresas. Os cinco primeiros colocados foram justamente os que largaram nas mesmas posições: Vettel e Raikkonen, da Ferrari; Bottas e Hamilton, da Mercedes; e Max Verstappen, da RBR. Ainda aguardamos o surgimento de novos pilotos brasileiros para lutar por título, não apenas por alguns pouco pontos. fr

Botafogo sofre três gols em menos de 10 minutos e permite virada

Inacreditável! O Botafogo estava vencendo o São Paulo ontem, em casa, no estádio Nilton Santos, por 3x1, e nos últimos minutos de jogo permitiu a virada. O Botafogo saiu perdendo, empatou, virou e fez o terceiro, e o goleiro Gatito Fernández, no lugar de Jefferson, contundido, ainda defendeu um pênalti. O São Paulo diminuiu aos 39, empatou aos 41 e virou aos 47 minutos do segundo tempo. Um absurdo!!!! Como é que deixam isso acontecer? Perder para o São Paulo não é nenhum resultado anormal, mas perder um jogo como este, em casa, nos últimos minutos, é inaceitável!!! fr

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Dica de filme: "Homem-Aranha: de volta ao lar"

HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR ("Spider-Man: Homecoming")
EUA, 2017, Ação
Direção: John Watts
Com: Tom Holland, Michael Keaton, Robert Downey Jr., Jacob Batalon, Marisa Tomei
Assisti ontem no cinema o novo filme do cabeça-de-teia, em 3D, com Tom Holland vivendo pela primeira vez o personagem e sua identidade secreta, Peter Parker. Gostei muito! Foi, com certeza, o melhor filme do Homem-Aranha de todos, incluindo os cinco anteriores, produzidos a partir de 2002. A estória é boa, o filme diverte, os efeitos são show, enfim, o melhor de todos. No filme, o adolescente Peter Parker está entusiasmado após ter participado de uma missão com os Vingadores (em 2016, em "Capitão América: Guerra Civil", em pequena participação), e aguarda ansiosamente ser chamado para uma próxima. Ao mesmo tempo, tenta se acertar com a colega de classe, Liz Allan, mas suas atividades contra o crime sempre atrapalham. E combater o Abutre (interpretado pelo ator Michael Keaton, que já foi o Batman no cinema) e sua quadrilha, ainda mais. O Homem-de-Ferro (Robert Downey Jr.) faz uma participação para lá de especial, salvando o escalador-de-paredes e também sendo o seu mentor. Já é comum que os filmes adicionem situações que os quadrinhos clássicos não mostravam, e este não foi diferente. O colega Ned, nerd como Parker, acaba descobrindo sua identidade e passa a ajudá-lo. A tia Parker, nas revistas já uma senhora de cabelos brancos e de saúde frágil, no filme é vivida pela atriz Marisa Tomei, de visual moderno e bem jovem. O uniforme inicialmente criado pelo adolescente é uma roupa bem simples, apenas costurada; porém Tony Stark cede a ele uma avançada vestimenta, repleta de recursos tecnológicos. Liz e Flash Thompson são negros no filme, quando nos quadrinhos eram louros. Mas o que importa é que o filme é muito bom, de longe o melhor de todos os produzidos sobre o Homem-Aranha até hoje. E encontrar o Stan Lee, um dos criadores do Homem-Aranha, fazendo uma 'ponta' já é uma tradição nos filmes da Marvel. Ah! Outra prática comum nos filmes da Marvel é aguardarmos as cenas adicionais após terminarem os créditos, esperando um gancho para um próximo filme ou algo engraçado. Sem querer estragar a surpresa para quem ainda não assistiu, as deste filme não valem tanto assim permanecer no cinema. rsrs fr

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Botafogo reverte vantagem do Atlético Mineiro e avança às semifinais da Copa do Brasil

O Botafogo conseguiu uma vitória maiúscula, ontem, no estádio Nilton Santos, por 3x0 sobre o Atlético Mineiro, e garantiu sua vaga nas semifinais da Copa do Brasil. No primeiro jogo, dia 29 de junho, no estádio Independência, em Belo Horizonte, o Atlético tinha vencido por 1x0, e jogava, portanto, com a vantagem do empate. Mas logo aos cinco minutos do primeiro o Botafogo abriu o marcador, com Joel Carli, igualando os placares. A partir dali, se o jogo terminasse assim, a decisão teria sido na marca dos pênaltis. A noite, porém, era do Botafogo, e Roger desempatou aos 41 minutos, placar que já favoreceria o Fogão. A classificação, mais do que merecida, foi carimbada no final do segundo tempo, aos 45 minutos, após rápido contra-ataque, finalizado por Gilson. O adversário do Botafogo nas semifinais será o Flamengo, em jogos que serão disputados no dias 16 e 24 de agosto. Uma bela campanha que o Botafogo vem fazendo na Copa do Brasil, paralela a Libertadores e ao campeonato brasileiro. Vamos buscar mais esse título inédito! fr  BOTAFOGO: Jefferson, Emerson, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo (Leandrinho); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Gilson); treinador: Jair Ventura.


video

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Você sabe o que significa a expressão 'a ficha caiu'?

Acho muito curioso ouvir de jovens a expressão 'a ficha caiu"... Curioso porque provavelmente eles nem sabem a origem da expressão. Para quem viveu a época áurea dos orelhões no Brasil, é fácil lembrar do tempo em que eles eram utilizados com fichas, que eram compradas em bancas de jornais. Colocava-se uma ou mais fichas no telefone público, e quando a pessoa do outro lado da linha atendia, "a ficha caia". Em 1992, as fichas foram substituídas por cartões telefônicos, que ainda existem, apesar de ser bem difícil de encontrá-los para comprar. Hoje em dia, a enorme maioria das pessoas usa os telefones celulares. Os mais jovens, então, devem passar pelos orelhões e nem fazer ideia para que eles servem. kkkkkkk  fr

terça-feira, 25 de julho de 2017

Expectativas

Um açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou. Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou. Novamente ele tentou espantá-lo, foi quando viu que o animal trazia um bilhete na boca.
Ele pegou o bilhete e leu:
- Pode me mandar 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor?
Ele olhou e viu que dentro da boca do cachorro havia uma nota de 50 reais. Pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro, colocou numa embalagem plástica junto com o troco, e pôs na boca do cachorro.
O açougueiro ficou impressionado e como já era mesmo hora de fechar o açougue, ele decidiu seguir o animal. O cachorro desceu a rua, quando chegou ao cruzamento deixou a bolsa no chão, pulou e apertou o botão para fechar o sinal. Esperou pacientemente com o saco na boca até que o sinal fechasse e ele pudesse atravessar a rua. O açougueiro e o cão foram caminhando pela rua, até que o cão parou em uma casa e pôs as compras na calçada. Voltou um pouco, correu e se atirou contra a porta. Tornou a fazer isso. Ninguém respondeu na casa.
Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes. Depois disso caminhou de volta para a porta. Foi quando alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro. O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo:
- Por Deus do Céu, o que você está fazendo? O teu cão é um gênio!
A pessoa respondeu:
- Um gênio? Esta já é a segunda vez esta semana que este estúpido esquece a chave!
Moral da História:
"Você pode continuar excedendo às expectativas, mas para os olhos de alguns idiotas, você estará sempre abaixo do esperado."
Fonte: da internet, sem autoria.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

O Brasil é um país com quatro fusos horários

A maioria das pessoas não se dá conta, mas no nosso país convivemos com mais de um fuso horário. Mais precisamente quatro diferentes fusos, desde a publicação de Lei, em 2013, que decidiu pelo retorno do fuso horário do Acre ao padrão GMT-5 com duas horas a menos em relação do horário oficial de Brasília, resultado de referendo popular realizado três anos antes. Assim, quando, por exemplo, o horário de Brasília marca meio-dia, em Fernando de Noronha é uma da tarde; no Mato Grosso 11 da manhã; e no Acre, 10 horas. Poucos países no mundo têm mais de um fuso horário. No período de horário de verão este ano, os estados das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste adiantaram os relógios em mais uma hora.
 
De forma simplificada, explica-se que a hora no mundo é calculada partindo da circunferência da Terra, com 360 graus, dividida pelas 24 horas do dia. O resultado indica que a cada hora, o planeta movimenta-se 15 graus em relação ao Sol. E cada uma das 24 "faixas" de rotação é chamada de fuso horário. No século 19, convencionou-se que o meridiano a ser utilizado como referência seria o de Greenwich, na Inglaterra, onde estava o Observatório Astronômico daquela cidade. A hora de Greenwich, conhecida como GMT (Greenwich Mean Time), passou a ser a referencial, e as horas das regiões localizadas a Leste aumentam; e a Oeste, diminuem. Esta padronização é usada como referência entre os países, mas dentro de cada nação, é o seu governo que define os seus fusos horários. fr


domingo, 23 de julho de 2017

Relembrando os desenhos clássicos da Marvel

Quando criança eu assistia a todos os desenhos da Marvel na TV. Eram os anos 1970, e os desenhos tinham sido produzidos na década anterior. Revendo-os hoje, anos depois, é evidente que eles parecem muito amadores, tanto que são chamados de "desenhos desanimados"... rsrs A movimentação dos personagens era lenta, praticamente quadro a quadro, as cenas de ação e brigas precisavam ser pontuadas por onomatopéias. Mas, quem foi criança naquela época não tinha nenhuma outra referência para comparar, e, na realidade, pouco ligava. Atualmente, esses desenhos são considerados cult. Eu, claro, não perdia nenhum! Abaixo, as aberturas dos desenhos do Homem-Aranha, Namor, Hulk, Thor, Homem de Ferro e Capitão América. fr

Homem-Aranha

video

Homem de Ferro

video

Hulk

video

Namor

video

Thor

video

Capitão América

video

sábado, 22 de julho de 2017

A internacionalização do mundo

A INTERNACIONALIZAÇÃO DO MUNDO (Cristovam Buarque)
Durante debate em uma Universidade, nos Estados Unidos, fui questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia. O jovem americano introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um humanista e não de um brasileiro. Foi a primeira vez que um debatedor determinou a ótica humanista como o ponto de partida para uma resposta minha.
De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso.
Respondi que, como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, podia imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a Humanidade.
Se a Amazônia, sob uma ótica humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro. O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não o seu preço. Os ricos do mundo, no direito de queimar esse imenso patrimônio da Humanidade.

Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.

Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar esse patrimônio cultural, como o patrimônio natural amazônico, seja manipulado e destruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito, um milionário japonês decidiu enterrar com ele um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.

Durante o encontro em que recebi a pergunta, as Nações Unidas reuniam o Fórum do Milênio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu disse que Nova Iorque, como sede das Nações Unidas, deveria ser internacionalizada. Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a Humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza especifica, sua história do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.

Se os EUA querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maior do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.

Nos seus debates, os atuais candidatos à presidência dos EUA têm defendido a ideia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do mundo tenha possibilidade de ir à escola. Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como patrimônio que merece cuidados do mundo inteiro. Ainda mais do que merece a Amazônia. Quando os dirigentes tratarem as crianças pobres do mundo como um patrimônio da Humanidade, eles não deixarão que elas trabalhem quando deveriam estudar; que morram quando deveriam viver.

Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazônia seja nossa. Só nossa. 

(*) Cristovam Buarque, doutor em Economia e professor do Departamento de Economia da UnB (Universidade de Brasília) senador, foi governador do Distrito Federal e ministro da Educação no primeiro governo Lula. Autor, entre outras obras, de "A Segunda Abolição" (editora Paz e Terra). 

O debate em questão ocorreu nas salas de convenções do Hotel Hilton, durante o “State of the World Forum”, em Nova Iorque, em setembro de 2000. O artigo foi publicado logo em seguida nos jornais O Globo e Correio Brasiliense.

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Dia do amigo

Hoje, comemora-se no Brasil o 'dia do amigo'. Amigo é aquele que mantém contato com a gente, mesmo que a gente esteja com problemas, e se ausente. Amigo é aquele que nos aceita como somos, sem nos julgar o tempo todo, sem nos colocar para baixo com críticas e mais críticas, nunca construtivas. Esses que se comportam assim não são nossos amigos, são apenas nossos conhecidos. fr

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Assisti e gostei dos novos Trapalhões

Assisti hoje no canal Viva um episódio dos novos Trapalhões, e gostei. As piadas são simples, algumas já conhecidas, mas divertem. E para quem assistiu quando criança ao programa dos Trapalhões originais é muito legal ver essa nova versão, e traz boas lembranças dos inúmeros domingos em que eu ri à frente da TV. O novo Mussum, o Mumu (Mumuzinho) e o Zaca (Gui Santana) são idênticos, estão ótimos. O Didico (Lucas Veloso) imita muito bem, e o Dedeco (Bruno Gissoni) é o que menos trejeicos tem que incorporar, é o cara supostamente mais sensato do grupo. Estão de parabéns! O Renato Aragão e o Dedé Santana, que interpretam a si mesmos, como experientes humoristas que orientam e ensinam os novos, acabam sendo 'escadas' dos quatro. Uma bela homenagem aos Trapalhões e um presente àqueles que se divertiram durante anos e anos com o grupo original. fr

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Triste marca de uma família, o suicídio

Leio hoje na imprensa que o neto do ex-presidente Getúlio Vargas, Getúlio Dornelles Vargas Neto, morreu em seu apartamento, em Porto Alegre. De acordo com a Polícia Civil, ele teria cometido suicídio. Assim como o avô, e o pai, Maneco Vargas. Uma triste marca que vem se repetindo em uma mesma família. fr

domingo, 16 de julho de 2017

Número de turistas brasileiros em Portugal bate recorde

De acordo com a página da Embaixada de Portugal no facebook, ontem, dia 15, o número de turistas brasileiros bateu o recorde em maio deste ano. Foram registradas 202 mil pernoites naquele mês em hotéis portugueses de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), um aumento de 40,3% em relação a maio de 2016. E até maio passado, o Brasil é o sexto país que mais envia turistas a Portugal no mundo, atrás somente do Reino Unido, com mais de um milhão de pernoites; Alemanha, 569 mil; Espanha, 266 mil; França, 489 mil e Holanda, 255 mil. Muito bom para a economia portuguesa. fr

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Botafogo vence o Nacional do Uruguai em Montevidéu

O Botafogo venceu ontem, em Montevidéu, o Nacional, por 1x0, gol de João Paulo, e jogará pelo empate no jogo da volta, no estádio Nilton Santos, no dia 10 de agosto, para avançar para as quartas de final da Libertadores da América. BOTAFOGO: Gatito Fernández, Arnaldo, Carli, Emerson Silva e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo (Camilo); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Marcos Vinicius); treinador: Jair Ventura. fr

video