SEJA ÉTICO

SEJA ÉTICO: Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução do conteúdo deste blog com a devida citação de sua fonte.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Flamengo perde título, perde ética e perde respeito

Ontem, o Flamengo não conseguiu vencer em casa, no Maracanã, o Independiente da Argentina e perdeu o título da Copa Sul-Americana. O clube carioca perdera o primeiro jogo por 2x1, em Buenos Aires, e precisava vencer por uma diferença de dois gols para ser campeão, ou de um gol apenas para levar para a prorrogação. Mas apenas empatou em 1x1.
Além de perder o título, o Flamengo foi motivo de vergonhas maiores. Antes do jogo começar, “torcedores” flamenguistas, ou melhor, bandidos, tentaram invadir o estádio sem ingresso e entraram em choque com a polícia. E depois do jogo, de acordo com o que eu li na imprensa, os jogadores do Flamengo recusaram receber a medalha de vice-campeão, em uma atitude mesquinha, arrogante e antiesportiva. Lamentável! fr
 

domingo, 3 de dezembro de 2017

Classificação final do campeonato brasileiro 2017


Botafogo deixa escapar vaga para a Libertadores em 2018!


Mais um vexame! O Botafogo precisava apenas vencer o Cruzeiro em casa, no estádio Nilton Santos, para garantir a vaga para a Copa Libertadores da América do ano que vem. Até saiu na frente, mas permitiu a virada; ainda conseguindo, pelo menos, o empate, evitando um vexame ainda maior com uma derrota. Com esse empate de 2x2, o Botafogo terminou o campeonato em 10º lugar, fora do G-8 da Libertadores, apesar de ter feito uma boa campanha até a parte final da competição. Perder para o último colocado, o Atlético-GO, foi demais!! E mesmo que o Flamengo consiga ser campeão da Copa Sul-Americana, aumentando, portanto, para G-9, o Botafogo não consegue a vaga. Uma vergonha! Até mesmo o Vasco e a Chapecoense, que passaram grande parte do campeonato ameaçados de rebaixamento, conseguiram vaga para Libertadores! Resta ao Botafogo disputar a Copa Sul-Americana em 2018, vamos ver o que vai dar! Triste!! fr

sábado, 2 de dezembro de 2017

Dica de livro: "Memorial de Aires"

Memorial de Aires, Machado de Assis, s/l, editora Klick, s/d, 189 páginas.
 
Último romance escrito por Machado de Assis, publicado em 1908, justamente o ano de sua morte, no dia 29 de setembro, aos 69 anos. O livro é o relato das memórias do conselheiro José da Costa Marcondes Aires, diplomata aposentado, no período dos anos de 1888 a 1889, em forma de diário. O personagem esteve presente no romance anterior, “Esaú e Jacó”, de 1904, para muitos seria ele o seu narrador, e, assim como Quincas Borba no livro “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, acabou voltando em um livro posterior. “Memorial de Aires” faz parte da fase realista de Machado de Assis, que teria, segundo estudiosos de sua obra, utilizado aspectos autobiográficos nele. Dona Carmo (casada com Aguiar) seria a lembrança de sua esposa, Carolina, falecida quatro anos antes; assim como o casal do livro, Machado e a esposa não tiveram filhos. Aires conta a estória da jovem viúva Fidélia, que casou com o filho do inimigo político de seu pai, que acabou brigando com ela, com quem não mais falou, mesmo após a morte do genro. Dona Carmo e Aguiar, tristes pela ausência de um filho, acabam afeiçoando-se a ela como se fosse uma filha. Fidélia tem como pretendentes Osório, funcionário do banco onde Aguiar trabalha; Tristão, afilhado de Dona Carmo, e também como se fosse um filho para ela; e o próprio Aires, estimulado pela irmã, que não queria vê-lo mais sozinho. Mas ele não se empenhou muito nessa paixão, pela diferença de idade que os dois tinham. Mais uma estória simples, sem grandes reviravoltas, mas contada pelas mãos de Machado de Assis. Curiosidade: O ano do início das memórias é justamente o ano da abolição da escravidão no Brasil, e as memórias do conselheiro mostram o descontentamento do pai de Fidélia, o barão de Santa-Pia, com a princesa Isabel. Inconformado com a iminente assinatura da ‘Lei Áurea’, ele resolve dar liberdade a seus escravos antes, para não vê-los libertos pelo governo, que pretende, depois, ver derrubado. fr

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Brasil enfrentará Suíça, Costa Rica e Sérvia no Mundial da Rússia

Hoje, foi realizado na Rússia o sorteio que definiu os grupos da  primeira fase da Copa do Mundo do ano que vem. O Brasil ficou no grupo E, e terá como adversários as seleções da Suíça, com que fará sua estreia, no dia 17 de junho, em Rostov; Costa Rica e Sérvia, com quem jogará nos dias 22 e 27 de junho, em São Petersburgo e Moscou, respectivamente. Eu torcia para o Brasil pegar logo na primeira fase uma seleção tradicional, a Espanha ou a Inglaterra. É evidente que haverá dificuldades, mas o grupo não é nada que intimide; o Brasil tem que se classificar em primeiro lugar. Afinal, se queremos mais um título, temos que mostrar um futebol de qualidade, que faça por onde. O sorteio definiu que cada grupo não poderia ter seleções da mesma federação, exceto as da Uefa (Europa), mas não poderia haver grupo com mais de duas seleções europeias. O presidente russo Vladimir Putin foi o primeiro a discursar, e o sorteio foi apresentado pelo ex-jogador inglês Gary Lineker. Ele foi auxiliado pelos também aposentados: o brasileiro Cafu, o argentino Maradona, o uruguaio Diego Forlán, o italiano Fabio Cannavaro, o espanhol Carles Puyol, o francês Laurent Blanc, o inglês Gordon Banks e o russo Nikita Simonyan. A Copa do Mundo da Rússia será realizada de 14 de junho a 15 de julho de 2018.  fr

Os grupos da primeira fase do Mundial de 2018


Pelé esteve presente ao sorteio, na Rússia

Pelé, de cadeira de rodas, por estar se recuperando de cirurgias no quadril nos últimos anos, ladeado pelo
presidente russo, Vladimir Putin, e o argentino Diego Maradona. Ele foi muito aplaudido durante a
cerimônia do sorteio dos grupos da primeira fase do Mundial da Rússia.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Frases: Milton Santos


“A força da alienação vem dessa fragilidade dos indivíduos que apenas conseguem identificar o que os separa e não o que os une.”
 
Milton Santos, geógrafo, professor e pesquisador.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Dica de filme: "O Pagador de Promessas"

O PAGADOR DE PROMESSAS
Brasil, 1962, Drama, preto e branco
Direção: Anselmo Duarte
Com: Leonardo Villar, Gloria Menezes, Dionisio Azevedo, Geraldo Del Rey, Othon Bastos, Norma Bengell, Antonio Pitanga.
Maravilhoso filme brasileiro, baseado em peça teatral homônima de Dias Gomes. Vencedor do prêmio Palma de Ouro, em Cannes, e indicado ao Melhor Filme Estrangeiro do Oscar. Uma crítica ao atraso do país, mergulhado na ignorância, na exploração religiosa e política do povo. Zé do Burro, interpretado por Leonardo Villar, sai de seu povoado, no interior da Bahia, a pé, carregando uma cruz de madeira, para entrar com ela na Igreja de Santa Bárbara, em Salvador. O esforço é para cumprir uma promessa feita à santa, por conta de seu burro, Nicolau, ter sido atingido na cabeça por um pedaço de árvore, derrubado por um raio. O animal sofreu hemorragia, e quase morreu, o que fez com que, desesperado, Zé do Burro fizesse uma promessa a Inhansã, em um terreiro de Candomblé, isto porque na capela de seu povoado não havia uma imagem da santa. Pelo sincretismo religioso, ela é Santa Bárbara. Após a recuperação do melhor amigo, Zé do Burro, então, passou a cumprir a promessa: dividiu suas terras com lavradores pobres e partiu para Salvador com a cruz, e com sua esposa, Rosa (Gloria Menezes), apesar dela não ter sido incluído na promessa. Ao chegar à capital, no entanto, tudo passou a dar errado. O padre Olavo (Dionisio Azevedo, o ‘seu’ Portuga da novela ‘O Meu Pé de Laranja Lima’, da TV Bandeirantes, na década de 1980), não permitiu sua entrada em sua igreja por ele ter feito a promessa no Candomblé. E o acusou de querer ser comparado a Jesus Cristo pelo sacrifício que fazia, além de estar sendo usado por Satanás, que o estaria ‘tentando’. Sem entender direito toda a situação, Zé do Burro apenas insistia em cumprir sua promessa, enquanto as demais pessoas à sua volta o ridicularizavam ou o usavam em proveito próprio. Um repórter de jornal sensacionalista passa a retratá-lo como sendo um revolucionário, defensor da reforma agrária e contra a exploração do pobre. O dono de um bar lucra com o aumento de pessoas, atraídas pela confusão. E um gigolô acaba se aproveitando da ingenuidade e fraqueza de Rosa, que depois se arrepende. Até um político tenta se aproveitar da imagem de Zé do Burro para fortalecer sua campanha eleitoral, como candidato do governo. O simplório Zé do Burro é explorado por todos por sua simplicidade e ignorância. Infelizmente, o filme permanece atual em um Brasil ainda sofrendo com a exploração da fé do povo, agora ainda mais também com denominações evangélicas; políticos e empresários desonestos e uma mídia muitas vezes sensacionalista. Acredito que valeria uma adaptação para o cinema hoje para o momento atual brasileiro. Em 1988, foi adaptado para a televisão, em minissérie da Rede Globo. fr

domingo, 26 de novembro de 2017

Prefeito de Petrópolis cria o dia do servidor público bonito esteticamente 😵😵😵

Inacreditável! Parece mentira, mas é a pura verdade. O prefeito de Petrópolis Bernardo Rossi (PMDB) publicou decreto quarta-feira passada, dia 22, no Diário Oficial da cidade, criando o “dia do servidor (a) público municipal bonito esteticamente”. É impressionante como os nossos políticos são tão despreparados e desprovidos de espírito público. Não dão a mínima para os verdadeiros interesses da população que dizem representar. De acordo com o decreto uma comissão de três membros da Câmara Municipal selecionaria “aleatoriamente” os participantes, e um colegiado de 10 mulheres, em “evento exclusivo para tal fim” escolheria o vencedor. De acordo com o artigo 2º, inciso III, os participantes desfilariam “graciosamente” para a comissão. Evidentemente, a publicação do decreto gerou muita revolta na cidade e por todo o país. O prefeito teve que voltar atrás, pediu desculpas à população e prometeu que o decreto será revogado. O inciso II do artigo 2º do decreto previa que o concurso sempre ocorreria no Teatro Dom Pedro, “na segunda sexta-feira do mês de dezembro”. Este ano, portanto, seria no próximo dia 8 de dezembro. O decreto chegou a passar por todas as comissões da Câmara de Vereadores de Petrópolis e foi aprovado em plenário. O prefeito alega ter se preocupado apenas com o propósito beneficente do evento, que reverteria a venda dos ingressos para três instituições de caridade, escolhidas “a critério das primeiras damas do Executivo e do Legislativo”. Em nota, a prefeitura desculpou-se: “Diante da repercussão, a prefeitura entendeu a inadequação da lei e se desculpa com o funcionalismo e com a população”. fr

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Bolsonaro: um candidato que defende a volta à ditadura

Em toda eleição aparece um "messias", que vai resolver todos os problemas do país. Lembram do 'caçador de marajás' Fernando Collor de Mello? Hoje, todo mundo sabe que não passa de um político corrupto. Agora, é esse Jair Bolsonaro. Está no SÉTIMO mandato de deputado federal, mas não fez nada até agora, a não ser ofender as mulheres, os homossexuais, gritar, ofender, defender a censura e a tortura, e aparecer em programas sensacionalistas de televisão, sem apresentar uma única proposta séria para o Brasil. Para quem não sabe, o partido dele, o PP (Partido Progressista), é a antiga ARENA da ditadura militar, que apenas mudou de nome ao longo dos anos, justamente para as pessoas esquecerem o que ele representa. Aliás, como político oportunista que é, vive trocando de legenda. Antes de entrar no PP, esteve no PFL (2005–2005), PTB (2003–2005), PPB (1995–2003), PPR (1993–1995), PP (1993–1993), e PDC (1989-1993). É mais um candidato sem conteúdo que aparece para resolver os problemas brasileiros em um passe de mágica. Ele representa o retrocesso e tudo de mais atrasado existe na política. Já vimos este filme e não gostamos!  fr

sábado, 18 de novembro de 2017

Frases interessantes da internet

Frases interessantes da internet, sem autoria informada:
 
36. "Pedir ditadura na democracia é fácil; quero ver é fazer o contrário!"
37. "Você fica emocionado com uma música e quando vai ver a tradução vê que ela fala de um gato lambendo creme de amendoim."
38. “Educação é aquele tipo de mágica que deixa qualquer pessoa mais bonita instantaneamente.”
39.As pessoas sem argumentos costumam GRITAR, pois assim acreditam que serão ouvidas.”
40. “O mundo precisa de exemplos, não de opiniões.”

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

As 32 seleções que disputarão o Mundial da Rússia

As eliminatórias já acabaram, a repescagem também, e o mundo já conhece todas as 32 seleções classificadas para o Mundial da Rússia, ano que vem. Os dois últimos países a conseguiram suas classificações foram, justamente, nos confrontos da repescagem: a Austrália venceu Honduras por 3x1, e o Peru a Nova Zelândia por 2x0. Países como a Itália, a Holanda, os Estados Unidos, e o atual bicampeão da Copa América, o Chile, ficaram de fora. Islândia e Panamá farão suas estreias em Mundiais. No próximo dia 1º de dezembro, a FIFA fará o sorteio dos grupos, em Moscou, e os países estarão divididos em quatro potes, de acordo com o ranking de seleções em outubro. fr

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

O Botafogo perdeu para o último colocado, em casa, e complicou sua situação



O Botafogo perdeu hoje para o Atlético-GO (1x2), último colocado do campeonato brasileiro, e praticamente já rebaixado para segunda divisão. É a terceira derrota jogando em casa, no estádio Nilton Santos, nos últimos quatro jogos disputados. Antes, o Botafogo já tinha perdido para o Fluminense (1x2) e Atlético Paranaense (0x1).  Estamos em 6º lugar, com 51 pontos, dentro da zona de classificação para a Libertadores da América, mas os próximos jogos, os últimos na competição, vão ser todos bem difíceis: São Paulo (fora), Palmeiras (fora) e Cruzeiro (casa). Conseguiram complicar as chances que tínhamos de nos classificar. Agora, só torcendo muito! Mas, como o Botafogo é capaz de conseguir os maiores feitos, e as maiores derrotas, tudo é possível. A propósito, o Corinthians já garantiu o título, ontem, ao vencer em casa o Fluminense, por 3x1, com três rodadas de antecedência fr

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Justiça manda empresas reduzirem valor da passagem de ônibus

A partir de meia-noite de hoje, o valor das passagens de ônibus na cidade do Rio de Janeiro foi reduzido, de R$ 3,60 para R$ 3,40, por ordem judicial. É a segunda vez em menos de três meses que a Justiça reduz o valor das passagens. No início de setembro deste ano, o preço da passagem caiu de R$ 3,80 - cujo valor passou a vigorar em janeiro de 2016 - para R$ 3,60. As reduções se deram pelo fato da Justiça entender que o aumento era abusivo. Até que enfim! E se o aumento é abusivo, por que levaram tanto tempo para reduzir o preço das passagens? E as empresas de ônibus, vão ser obrigadas a ressarcir os consumidores por estarem recebendo esse tempo todo? Poderiam ser obrigados a circular sem cobrar por algum tempo. A prefeitura do Rio de Janeiro, que autorizou o aumento, vai ser punida? O transporte público na cidade, e no país em geral, é de péssima qualidade. Os ônibus no Rio são imundos, as janelas são escuras de tanta sujeira, as barras grudam nas mãos de tão imundas, os bancos onde as pessoas têm que se sentar são sujos e muitos estão quebrados ou soltos. Além disso, os motoristas, em sua maioria, são despreparados e estressados. E grande parte dos ônibus não tem ar condicionado. E ainda somos obrigados a pagar um valor muito alto por esse serviço de péssima qualidade. É uma vergonha! fr

A Itália está fora do Mundial da Rússia!

A Itália está fora da Copa do Mundo da Rússia! Segunda-feira, a seleção italiana empatou em casa, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, em 0x0 com a Suécia. No primeiro jogo, os suecos venceram por 1x0. E a Itália já estava jogando a repescagem do Mundial, por não ter conseguido sua classificação nas eliminatórias. A Itália já foi quatro vezes campeã mundial, e vinha conseguindo se classificar desde 1962, mas, desta vez não deu. Em 1930, decidiu não participar, e em 1958, também não conseguiu classificação. E as participações da seleção italiana nos dois últimos Mundiais (Brasil, em 2014, e África do Sul, em 2000) foram péssimas, sendo eliminada na primeira fase. Será o único país campeão mundial a não estar presente na Rússia, ano que vem. Os italianos, que adoram o futebol, estão arrasados. Eles já tiveram o principal campeonato nacional do mundo, na década de 1980, quando os melhores jogadores jogavam lá, a começar pelo principal à época, o argentino Maradona. Com o tempo, o seu campeonato foi perdendo importância e foi substituído pelo espanhol, que atrai atualmente os principais atletas, anunciantes e torcedores. Outro país que não conseguiu vaga para a Rússia-2018 é a Holanda, que tem alguma tradição em Mundiais. A Suécia, por sua vez, volta a participar de um Mundial, o que não conseguia desde 2006. O Brasil segue como único país do mundo a participar de todos os Mundiais. fr

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Cadê o prefeito Marcelo Crivella?


Outro dia eu vi um outdoor em que uma marca de cerveja pergunta, com muito bom humor, cadê o prefeito Marcelo Crivella. Boa! O prefeito não é visto trabalhando, parece que só quer viajar e cuidar da Igreja Universal. Isso que dá misturar política partidária com religião... fr

O Estado é laico, não permite interferência de nenhuma igreja


O mundo já sabe o que acontece quando o país deixa de ser laico e a intolerância religiosa e o fundamentalismo tomam conta. Será que é isso que nós queremos para o Rio de Janeiro e para o Brasil? fr

domingo, 12 de novembro de 2017

Primeira foto feita na América do Sul foi no Rio de Janeiro

Com a correria do dia a dia, muitas vezes a gente não nota o que está próximo de nós. Passando pelo Largo do Paço Imperial, semana passada, como eu faço muitas vezes, eu notei o Monumento à primeira fotografia da América do Sul. Pesquisando na internet, soube que ele foi inaugurado pela prefeitura do Rio de Janeiro em setembro do ano passado. Essa primeira foto foi feita pelo francês Louis Comte, em 1840, do local onde, na época, ficava o Hotel Pharoux. O sistema utilizado foi o daguerreotipo, criado por Louis Jacques Mandé Daguerre, que deu o nome a ele, e, de acordo com o que eu li na internet, de forma simplificada, baseia-se em uma imagem fixada sobre uma placa, que recebe um banho de prata, a fim de formar uma superfície espelhada. fr
 
 
 

sábado, 11 de novembro de 2017

Eu peguei o tempo das fotos com filmes e negativos ☺

Arrumando algumas coisas outro dia, mexi em fotos e negativos guardados. Pois é, eu peguei o tempo em que se tirava fotos com máquinas com filmes. Hoje em dia os mais novos só usam telefones celulares e máquinas digitais, em que deletam na hora as fotos que não ficam boas. Há alguns anos, tínhamos que comprar filmes de 12, 24 ou 36 fotos. Tirávamos as fotos e não podíamos saber se elas ficariam boas ou não. Depois, tínhamos que levar os filmes para lojas de revelação, o que era muito caro. E tínhamos que pagar por qualquer foto que desse para visualizar qualquer coisa, mesmo que ficasse fora de foco, cortada etc. E guardávamos os negativos para poder mandar fazer novas cópias. Hoje em dia as pessoas em geral não mandam revelar as fotos, e as guardam no computador ou em arquivos móveis (pen drives ou HD externos). É claro, como em qualquer boa arrumação, dei uma limpa em um monte de negativos e fotos antigas, que não estão mais em boas condições ou já não fazem mais sentido guardar. As mais importantes continuam bem guardadas. fr

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Uma Viagem ao Mundo Antigo: Egito e Pompeia

Fui hoje visitar a exposição “Uma Viagem ao Mundo Antigo: Egito e Pompeia – Nas Fotografias da Coleção D. Thereza Christina Maria”, na Biblioteca Nacional. São 160 imagens produzidas aproximadamente nas últimas seis décadas do século 19, do Egito e da região onde ficava localizada a cidade de Pompeia, na Itália, exibidas pela primeira vez. As imagens da exposição registram o Egito Antigo e Pompeia, no período em que foram feitas as escavações de suas ruínas. São dois locais por onde passaram D. Pedro II e sua comitiva. Elas fazem parte da coleção pessoal do imperador, um amante das artes, da fotografia e da arqueologia, entre outras áreas de interesse, além de ser considerado o primeiro fotógrafo brasileiro. À época, eram utilizados equipamentos diversos, tais como o daguerreotipo; e diferentes processos de reprodução, como o papel albuminado, que utilizava a albumina, extraída da clara de ovo, para a fixação dos sais de prata ao papel. D. Pedro II e sua esposa adquiriram mais de 30 mil itens relacionados a registros de antigas civilizações em suas viagens ao exterior, entre 1871 e 1888.  Após a proclamação da República, exilado em Paris, D. Pedro II resolveu que sua biblioteca pessoal fosse doada ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e à Biblioteca Nacional após a sua morte. Foram livros, periódicos, mapas, partituras, estampas e milhares de fotografias.  Ele pediu que essa coleção pessoal doada à BN, algo em torno de 100 mil itens, levasse o nome de sua esposa. Ela é formada também por imagens do Brasil e do mundo no século 19, sendo a maior e mais abrangente coleção de documentos fotográficos desse período em uma instituição pública no Brasil. A coleção de D. Pedro II é maior, inclusive, do que a da rainha Vitória, da Inglaterra, cujo reinado se deu entre 1837 a 1891. Estão incluídas também fotografias tiradas durante suas viagens ou compradas por ele de mercadores, e trechos de seus diários de viagem. A viagem a Pompeia foi um desejo da imperatriz Thereza Christina, que fez questão que diversas peças recuperadas das escavações no local fossem adquiridas e enviadas para o Brasil. A cidade de Pompeia foi soterrada por cinzas e pedras no ano de 79 d.C. devido a maior erupção que se tem notícias do vulcão Vesúvio, matando milhares de pessoas. Somente no século 18, o local foi efetivamente descoberto e as escavações começaram, encontrando a cidade submersa, com as suas casas, objetos e corpos, como estátuas de pedra. Em 1870, o arqueólogo italiano Giuseppe Fiorelli, responsável pelos trabalhos de escavação em Pompeia, desenvolveu uma técnica para injetar gesso nos espaços vazios existentes entre as cinzas vulcânicas, ocupados pelos corpos das vítimas, e que acabou por dar a forma original delas. D. Pedro II chegou a subir à cratera do Vesúvio, e andou pelas ruas de Pompeia com a esposa, conhecendo um pouco daquele sítio arqueológico. Em 2003, a coleção recebeu o reconhecimento internacional, através de sua inscrição no Registro Internacional da Memória do Mundo da UNESCO; o primeiro conjunto documental do país a fazer parte dessa lista mundial. A exposição reinaugura o Espaço Cultural Eliseu Visconti, localizado na entrada da Biblioteca pela Rua do México, por conta das obras da reforma que ainda estão sendo feitas na BN. Eu gostei muito do local, que tem um jardim muito bonito, com bancos para as pessoas descansarem e relaxarem. Ela está aberta à visitação gratuita, de 1º deste mês a 30 de janeiro do ano que vem, de terça a sexta-feira, de 10:00 às 16:30, e aos sábados, de 10:00 às 14:30. fr
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

A Justiça do Rio de Janeiro e a sua triste realidade

À população em geral, para conhecer a realidade da Justiça, e não ficar criticando os trabalhadores, há anos sem aumento. Divulgue você também.
 
TJRJ, VAMOS FALAR DE ECONOMIA DE VERDADE?
Por Direção Geral em 06/11/2017
 
O Tribunal de Justiça do Rio divulgou que estaria fazendo uma economia de 116 milhões de reais neste ano. Mas, se quisesse de fato economizar, há uma extensa lista de gastos absurdos que exigem corte imediato e trariam enorme economia:

RESTAURANTES EXCLUSIVOS COM COMIDA GRATUITA PARA OS MAGISTRADOS E OS SEUS PARENTES: R$ 600 mil por mês somente com comida; e mais R$ 13 milhões somente com garçons, fora limpeza, manutenção, conservação dos alimentos, impostos etc.
 
ACADEMIA EXCLUSIVA PARA OS MAGISTRADOS E OS SEUS PARENTES: R$ 4,8 milhões somente com os professores, fora os gastos com manutenção, atendentes, aparelhos, tatames, máquinas e equipamentos.
 
250 CARROS OFICIAIS PARA TODOS OS DESEMBARGADORES (180 MAGISTRADOS E 70 RESERVAS) – São gastos R$ 23 milhões somente com a compra dos automóveis, fora combustível, seguro, IPVA e centenas de motoristas. Os carros e os motoristas ficam à disposição de todos os desembargadores mesmo quando estes não vão ao trabalho, o que é proibido pelo CNJ, que determina que somente presidente, vices e corregedor fariam jus a carro de representação.

REPASSE DE VERBAS PARA A MÚTUA DOS MAGISTRADOS – R$ 283 milhões. Você não leu errado. São duzentos e oitenta e três milhões de reais de repasse de dinheiro público para um clube privado com 900 magistrados ativos, para “benefícios sociais” não especificados para os magistrados e seus parentes.
 
COMPRA DE FÉRIAS E LICENÇAS DE TODOS OS MAGISTRADOS – São 900 magistrados ativos. Cada um tem direito a duas férias por ano, com o aumento do terço constitucional. Isso dá um gasto de 60 milhões de reais por ano. E eles ainda recebem os plantões em dinheiro.

EMPRESA QUE OFERECE 600 TERCEIRIZADOS SEM QUALQUER UTILIDADE – R$ 60 milhões, apenas um dos contratos. No total, gasta-se mais de meio bilhão de reais por ano com terceirizados no TJRJ.

EMPRESA DE SEGURANÇA QUE CUSTA R$ 49,9 MILHÕES – Os "seguranças" recebem menos de 2 mil reais líquidos, mas custam uma fortuna ao Tribunal nos contratos com as empresas.
 
GASTOS COM CARGOS COMISSIONADOS NA DGSEI – São 79 oficiais militares, que deveriam estar enfrentando o crime nas ruas, mas estão nos gabinetes refrigerados do TJ, custando cerca de 400 mil por mês em cargos comissionados, num total de 5 milhões por ano.

GRUPOS DE SENTENÇA – O juiz que faz 60 sentenças para outro juiz ganha cerca de 10 mil reais extras, mesmo tendo as suas próprias sentenças para fazer. Nenhum cartório do Rio está em dia com as suas sentenças, a ponto de permitir que um juiz ganhe um extra fazendo sentença para outro. Até juízes de varas fazendárias (notoriamente lentas) participam de grupo de sentença e ganham gratificação extra. Custo: R$ 600 mil por mês. Cerca de R$ 7 milhões por ano.
 
AUDIÊNCIAS DE CUSTÓDIA – Cada juiz que faz audiência de custódia também ganha mais 1/3 do subsídio (uns 10 mil), como se fazer audiência já não fosse sua atribuição. O TJRJ é o único Tribunal do Brasil que remunera por isso, com base em uma lei estadual atacada por uma ADIN, já com voto favorável do relator, mas que está parada nas mãos do Ministro Fux há 5 anos, favorecendo os magistrados do TJRJ.

AUXÍLIO MORADIA PARA TODOS OS MAGISTRADOS - Os 900 magistrados ativos recebem 4.377,00 de auxílio moradia, num gasto mensal de cerca de R$ 4 milhões, ou cerca de 50 milhões por ano.
 
NEPOTISMO - Já denunciamos ao CNJ mais de 10 casos de magistrados que empregam a família em seus gabinetes (somente um deles tem 3 parentes), geralmente em cargos de chefia, cuja gratificação chega a cerca de 10 mil reais por parente.

_____
 
Somente os exemplos acima somam mais de MEIO BILHÃO DE REAIS em gastos absolutamente desnecessários, que poderiam e deveriam ser economizados. E há muito mais. O Tribunal possui hoje 14 mil servidores concursados e mais de DEZ MIL não concursados, numa verdadeira legião de terceirizados, estagiários e outras nomenclaturas, o que revela o exagero em gastos desnecessários, que corroem o orçamento.
 
Enquanto perdurar este tipo de gestão, voltada para garantir cada vez mais benesses para magistrados, o orçamento nunca será suficiente. Nos últimos 3 anos, cerca de 1,500 servidores se aposentaram nos PIAs, gerando enorme economia. E estamos sem reajuste há 3 anos. Como explicar, então, que o orçamento esteja estourado? É simples: cada centavo economizado se reverte em mais benefícios para os magistrados. É um poço sem fundo. Mas que precisa ter fim.
 
Até o momento não houve um único corte de gastos na magistratura. Só em servidor, porque sucessivos presidentes agem como se fossem presidentes da magistratura e não presidentes da instituição como um todo. Isso é corporativismo. E é uma vergonha.

Que tal o Tribunal fazer economia de verdade cortando as benesses acima e, de quebra, ainda dar um exemplo de moralidade aos demais Poderes?
Fonte: SIND-JUSTIÇA - DIREÇÃO GERAL

domingo, 5 de novembro de 2017

Centro Cultural da Justiça Eleitoral

              
                 Estive recentemente no prédio do Centro Cultural da Justiça Eleitoral, aproveitando sua reabertura para o público. Há anos eu passo próximo à sua entrada e sempre o via fechado, e foi uma surpresa quando vi o portão aberto; aproveitei logo para entrar e conhecer o prédio por dentro. Durante o Rock in Rio, em setembro, o segundo andar do prédio esteve aberto à visitação, mas somente nesse período, ainda bem que deu para aproveitar. Localizado na Rua Primeiro de Março nº 42, no Centro do Rio de Janeiro, o prédio tem 4.680,91 metros quadrados de área construída, é de estilo eclético, com a utilização de características neoclássicas, barrocas e art nouveau, e chama muito a atenção pela sua beleza e imponência.
                    O projeto do prédio é do arquiteto alemão Luiz Screiner, inspirado na sede do Bayerische Vereinsbank de Munique, na Alemanha (fotos 1 a 5). A sua construção se deu entre os anos de 1892 e 1896, quando foi inaugurado, para ser sede do Banco do Brasil, o que acabou nunca acontecendo. Até o ano de 1909, o prédio foi ocupado pelo Supremo Tribunal Federal (STF); a partir de então, passou à Caixa de Conversão e Amortização até 1946. Neste ano, o prédio passou para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em 1960, com a transferência da capital do país para Brasília, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) assumiu o seu controle.  
                   A partir de 1996, o prédio ficou fechado durante 12 anos. Em 2008, ele passou a ser sede do Centro Cultural da Justiça Eleitoral, inaugurado naquele ano, com a finalidade de preservar a memória da Justiça Eleitoral, disponibilizando-a a pesquisadores, e organizar eventos culturais, como exposições. Dois anos depois, o CCJE teve suas atividades suspensas, voltando somente em dezembro de 2016. Oficialmente, porém, a criação do CCJE ainda aguarda aprovação na Câmara dos Deputados, através do projeto de Lei nº 6.424/2016, na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania desde 30 de março deste ano, ou seja, mofando na burocracia da nossa política.
                   O prédio tem dois andares, e faz parte do conjunto arquitetônico e urbanístico da Praça Quinze de Novembro, tombado pelo governo federal em 1990. Em 1993, teve o seu tombamento individual pela prefeitura do Rio de Janeiro. Foi nesse prédio que o Presidente Juscelino Kubitschek e seu vice, João Goulart, tomaram posse em 1946. O portão de entrada é trabalhado em bronze e veio de Portugal (foto 6), a escadaria que leva ao segundo andar, onde ficam expostos as pinturas e quadros e onde eram realizadas as sessões dos Tribunais que funcionaram no prédio, é de mármore Carrara (foto 7). Há alguns anos foi feita uma reforma na parte externa do prédio, porém o seu interior está precisando muito de uma; as paredes estão descascando e as pinturas e as telas sofrem com a ação do tempo.
                   Eu tirei muitas fotos, algumas delas coloco aqui no meu blog, para ilustração e para as pessoas verem como o prédio é bonito por fora e em seu interior. Nas fotos 9 e 10, eu mostro a pintura-mural de Pedro Peres, de 1900, localizada no salão central do primeiro andar: “O Brasil Animado – o Trabalho, a Indústria, o Comércio, a Navegação, a Instrução (Libertação de 1900)”, de 4m x 6m. Nas fotos 11 e 12, aparecem os espaços destinados a funcionarem como caixas, de acordo com projeto original do prédio, que serviria de sede do Banco do Brasil. Na foto 15, está o cofre, com porta em ferro fundido do que seria o banco.
                   Na foto 21, o quadro “A Inconfidência”, também conhecido como “O Suplício de Tiradentes”, 2m x 4,5m, do pintor Antônio Diogo da Silva Parreiras, de 1901, no Salão do Plenário. Na foto 23, a pintura “A Chegada”, 550cm x 260cm, do mesmo pintor, de 1900, sobre a vinda dos portugueses para o Brasil. Na foto 24, o quadro “A Partida”, 650cm x 450cm, também de Antônio Diogo da Silva Parreiras, mostra dois expatriados portugueses deixados no Brasil, de 1902. Nas fotos 25 a 28, localizadas na fachada do prédio, estão quatro estátuas de figuras mitológicas, do artista francês Maturin Moreau, fundidas na França, e representando, respectivamente: a Agricultura, o Comércio, a Indústria e a Marinha. As informações que eu uso no meu texto são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se você mora no Rio de Janeiro ou um dia vier à cidade, não deixe de visitar o local. fr